E começou em 1996…

Esta edição marca o 14.º aniversário da marketeer.

Foi em Janeiro de 1996, que um grupo de directores de Marketing decidiu pôr em prática uma ideia que vinha germinando ao longo de algum tempo: criar uma revista especializada em marketing.

Como o mundo era diferente em 1996, e o que se modificou daí para cá.

Em 1996 não havia o euro, mas o escudo, peseta, francos, marcos, liras, etc. Os governos eram outros e as preocupações macro e micros, outras também. Jorge Sampaio é eleito Presidente da República, Bill Clinton reeleito Presidente dos EUA e Boris Ieltsin da Rússia. É lançado o primeiro Nintendo. A UE, antes CEE e CE, era constituída por 15 países. Hoje são 27.

A internet dava os seus primeiros passos em Portugal, e os computadores portáteis eram uma raridade. Enfim, um mundo diferente.

Mas também muito diferente era o destaque e a importância que era dada ao Marketing na altura. Raros eram aqueles que tinham assento no Conselho de Administração, sendo esta direcção (quando o era) representada por outras áreas, na altura mais “nobres”. Para alguns, eram uns pândegos que faziam umas páginas de publicidade, porque tinha de ser.

Quando da massificação se passou para a especialização, segmentação, personalização, é que a palavra, a expressão, estratégia, passa a entrar no léxico normal de uma empresa. E a definição da estratégia passa a estar cada vez mais ligada às pessoas com pensamento e mentalidade de “marketeer”.

É nessa altura que o Marketing passa a ser uma área importante e fundamental nas empresas, e os seus responsáveis vão subindo na hierarquia das empresas.

Ficam próximos de quem decide, braços direitos, fazem parte dos Conselhos de Administração e Comissões Executivas e começam lentamente, eles próprios, a ser presidentes e CEOs de empresas.

Hoje é impossível imaginar uma empresa de sucesso, em que o Marketing não ocupe um lugar de destaque e primordial, quer na organização, mas, mais importante, na mentalidade das empresas, nos seus processos, nos seus objectivos, na definição dos seus valores, do seu posicionamento, nos seus factores diferenciadores.

A todos os que participaram e continuam a empenhar-se nesta evolução, os nossos

Parabéns.

4 marketeer Janeiro 2010

Por Ricardo Florêncio

Director editorial marketeer

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Qual é, afinal, o papel do líder?
Automonitor
Maratonas condicionam trânsito em Lisboa (conheça as vias afetadas)