A hora muda hoje. 4 dicas para que a transição não custe tanto

Esta madrugada, quando forem 2h de domingo, os ponteiros do relógios devem ser atrasados 60 minutos, passando a ser 1h. Inicia-se, assim, o horário de Inverno em Portugal Continental e na Região Autónoma da Madeira. Já na Região Autónoma dos Açores, a mudança acontece à 1h, quando passará a ser meia-noite.

Na prática, isto significa que irá amanhecer e escurecer uma hora mais cedo, com os dias a tornarem-se progressivamente mais pequenos. Segundo a marca de colchões Emma, a “adaptação do cérebro a esta alteração ocorre com rapidez mas a mudança da hora duas vezes por ano pode ter consequências bastante nocivas para a saúde”.

A alteração do horário pode afectar o sono e o funcionamento regular dos sistemas do corpo humano, por exemplo. Isto acontece porque os corpos têm um ciclo natural de 24 horas (ritmo circadiano), pelo que mudar o relógio – e acrescentar ou perder uma hora – pode abalar o comportamento natural já estabelecido.

Para que a transição cause o mínimo possível de perturbações, a marca Emma apresenta algumas sugestões:

1 – Fazer uma mudança gradual dos horários: acordar 10 a 15 minutos antes da hora normal nas noites anteriores à mudança, por exemplo. Isto ajuda o relógio circadiano a ajustar-se lentamente;

2 – Exposição à luz (de preferência natural) nas horas de vigília e evitar a luz brilhante quando está escuro lá fora;

3 – Tornar o quarto um ambiente relaxante: uma cama confortável, uma almofada adequada, mobília clara e leve, sem computadores ou telemóveis perto da cama. Assim cria-se um ambiente tranquilo, ideal para um sono mais relaxado;

4 – Evitar actividades que despertem uma hora antes de dormir: ver televisão, utilizar o telemóvel, ingerir refeições pesadas, bebidas com cafeína ou estimulantes, álcool ou tabaco são algumas das actividades ou produtos que se devem evitar.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...