XXII Festival CCP tem “Saudades do Futuro”

O tema deste ano do festival organizado pelo Clube Criativos Portugal (CCP) mistura nostalgia e antecipação. “Saudades do Futuro” será o ponto em comum de todos os momentos que compõem o evento, que surge lado a lado com a VIII Semana Criativa. As datas a apontar na agenda são de 27 a 31 de Maio.

Os locais escolhidos para acolher o festival e a semana criativa são o Mercado de Santa Clara, Polo Cultural da Junta de Freguesia de São Vicente e Salão Atmosferas da escola ETIC, em Lisboa. Como já é habitual, a semana criativa será palco de conferências, masterclasses, workshops e exposições abertas ao público, numa mostra da criatividade nacional. Está prometida também mais uma edição de Portfólio Night Lisboa, com o apoio da Sagres, e dos ADCE High Potentials.

O festival, por seu turno, irá premiar o que de melhor se tem feito no campo da publicidade, comunicação e criatividade em Portugal. As inscrições online arrancam já na próxima segunda-feira, dia 2 de Março.

Uma das grandes novidades deste ano é a recuperação da categoria “Meios”, com direito a júri próprio. Juntam-se “Publicidade”, “Design”, “Digital & Social”, “Experiências de Marca”, “Craft” e “Integração e Inovação”. A categoria de “Craft” passa também a ter uma subcategoria de vídeos musicais.

Quanto à identidade gráfica do XXII Festival CCP, o clube revela que é da autoria de Braulio Amado, designer gráfico e ilustrador de Almada que vive em Nova Iorque desde 2010.

Conheça, em baixo, o manifesto associado ao tema do XXII Festival CCP:

“Quase tudo é para amanhã, quando não é para ontem.

O mundo agora é assim, urgente.

Vive-se em modo live, comunica-se em directo.

Não há tempo para pensar antes de fazer, nem tempo para digerir o que se faz.

Será que a reflexão está em vias de extinção?

Ser português é ter saudades, e nós temos saudades do longo prazo.

Por isso, o próximo Festival do CCP vai ser dedicado ao futuro, ao nosso futuro.

Pensemos no que pode acontecer mais à frente.

Somos desenrascados, os reis do improviso, mas seremos capazes de pensar diferente?

Sejamos estratégicos, sonhadores e visionários, façamos uma homenagem ao que ainda não existe. Pensemos no que queremos para o negócio, para as ideias e para as pessoas.

Imaginemos os futuros que queremos que aconteçam para ficarmos mais perto deles.”

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...