Vanessa Martins cria agência para garantir uma ligação directa com as marcas

Depois 17 anos ligada à L’Agence e cinco anos depois de ter integrado a We Can Fly, Vanessa Martins aventura-se agora no lançamento da sua própria agência digital. Chama-se Frederica Agency e dá seguimento ao ecossistema que a influenciadora digital tem criado em torno da sua marca Frederica – que conta já com uma revista e várias colecções de moda.

Através da nova aposta, Vanessa Martins ganha controlo total sobre os seus negócios e, além disso, cria as raízes para um espaço onde outros influenciadores poderão obter ajuda na gestão das suas carreiras digitais. Ao seu lado na Frederica Agency contará com Diogo Correia, publicista e digital account que irá assegurar a gestão comercial da agência.

«Esta ideia surgiu-me enquanto uma necessidade», confessa Vanessa Martins. Em entrevista à Marketeer, explica que a multiplicidade de projectos em mãos neste momento não se coadunava com aquilo que uma agência externa podia oferecer: «Não correspondia às minhas expectativas e necessidades que enfrento diariamente.»

Sobre a Frederica Agency, Vanessa Martins adianta que o objectivo é trabalhar as propostas das marcas de forma a garantir o maior retorno possível. «Sei o que as marcas procuram quando procuram promoção dos seus produtos no digital e sei a melhor forma de o fazer.»

Acompanhe a conversa na íntegra e descubra quais os planos de Vanessa Martins para a agência, nomeadamente a possibilidade de expandir o trabalho para lá do digital:

Há quanto tempo é que trabalha no mundo digital? Como tem sido esta evolução?

Há cerca de oito anos que trabalho de forma profissional no digital. Comecei com a criação de um blog, território desconhecido em Portugal na altura, que depois evoluiu e se transformou numa plataforma de lifestyle com uma loja online integrada. O Instagram também foi algo que desde cedo soube que tinha potencial e onde investi muito do meu tempo, trabalhando com marcas que acreditaram em mim e me ajudaram a criar a marca que sou hoje. Tem sido uma grande experiência trabalhar numa área em constante evolução e crescimento.

O que motivou a criação de uma agência em nome próprio?

Esta ideia surgiu-me enquanto uma necessidade. Neste momento tenho muitos projectos em mãos como a revista, o site, marca própria e eu enquanto marca. Era complicado fazer uma gestão consolidada de todos estes projectos… E estar numa agência externa não correspondia às minhas expectativas e necessidades que enfrento diariamente. Tendo eu um negócio 360º e todo o know-how que criei ao longo destes anos, em que sempre me representei a mim e mesma nunca deixando esse trabalho para uma agência, achei que estava na hora de avançar. E aqui está a Frederica Agency, enquanto extensão do projecto Frederica.

De que forma é que a Frederica Agency se vai distinguir no mercado?

A Frederica Agency nasce com o objectivo de prestar um serviço de estratégia de marca com comunicações integradas. O objectivo é trabalhar as propostas das marcas dando o maior retorno possível, criando estratégias em conjunto num sentido win win para ambas as partes. O que diferencia a Frederica Agency das outras penso que irá ser o meu input enquanto influenciadora digital e marca… Sei o que as marcas procuram quando procuram promoção dos seus produtos no digital e sei a melhor forma de o fazer.

Quais serão os serviços prestados?

A Frederica Agency fará o contacto directo com os clientes de forma a angariar negócio para os seus agenciados. Neste contacto, o nosso papel será elaborar as melhores estratégias junto do cliente de forma a que cada trabalho seja comunicado de forma orgânica e eficaz, resultando assim num retorno positivo para o cliente. O envio das propostas será baseado nas características e linguagem digital de cada influenciador, respeitando a linha de comunicação pensada pelo cliente para a marca em questão, criando assim uma imagem coerente entre marca e respectivo influenciador. Este trabalho foca-se no digital mas poderá expandir-se para outras áreas da publicidade.

Como é constituída a equipa?

A Frederica conta com uma equipa fixa de seis pessoas em todo o projecto, que se auxilia mutuamente. A pessoa principal à frente da agência é o Diogo Correia, publicista e account digital, alguém que trabalha comigo já há quatro anos e que vê o digital de forma muito semelhante à minha.

Quem serão os primeiros agenciados?

Neste momento, o nosso foco é trabalhar a marca Frederica e Vanessa Martins. Não estamos a agenciar ninguém, apenas trabalhamos com algumas figuras pontualmente quando há propostas mais abrangentes que justificam a participação de mais influenciadores na acção. O projecto Frederica não tem como objectivo ter um board de agenciados grande porque sabemos que depois não lhes vamos conseguir dedicar o tempo necessário, algo que é essencial neste ramo. Não nos faz sentido ter influenciadores só por ter, trabalhamos com eles quando faz sentido e sentimos que os conseguimos ajudar a tornar o seu digital ainda mais forte.

No caso da própria Vanessa, vai mudar alguma coisa?

Eu, enquanto marca, passo a ter o controlo total do meu digital, trabalhando directamente com as marcas, não utilizando intermediários. Desta forma consigo concentrar todos os clientes com quem tenho trabalhado ao longo dos anos e ter um contacto mais directo e personalizado com cada um.

Quais são os objectivos para a agência para este ano?

Alavancar o projecto Frederica e trabalhar com óptimas marcas que nos façam crescer e aprender, visto ser um meio que está em constante mudança e transformação praticamente diária.

E quais são os planos de expansão?

Neste momento, pensar em planos de expansão ainda é algo precoce. Por agora queremos aumentar a nossa base de dados e amplificar o nosso volume de negócio. O futuro veremos…

Continuará ligada de alguma forma à L’Agence ou à We Can Fly?

A minha ligação com a L’Agence e a We Can Fly terminou. Foram anos muito importantes de crescimento e aprendizagem, mas chegou a hora de arriscar e voar sozinha. Serei eternamente grata a estas duas equipas por todos estes anos.

Depois da loja online e da agência, que áreas de negócio faltam explorar?

Na verdade nem eu sei, a minha criatividade e vontade de arriscar não têm limites por isso tudo pode acontecer. A Frederica ainda só agora começou e já é um projecto que me faz muito feliz. Há muitos segmentos que ainda não explorei mas já tenho algumas ideias a serem trabalhadas e posso dizer que a Frederica continuará a surpreender e a inovar… Como tem feito até agora.

Texto de Filipa Almeida

 

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...