Tendências para 2020 por quem não sabe como vai acabar 2019

Texto de Nuno Presa Cardoso, fundador e director criativo da Nossa

Unprivacy

A nossa privacidade já não é nossa e em 2020 vamos entregar também o que resta da privacidade financeira. Quase sem dinheiro palpável e com o Facebook e o Governo Chinês a prepararem-se para lançar as suas próprias moedas digitais, toda a informação sobre como gastamos o nosso dinheiro e os nossos hábitos de vida vão ser conhecidos por todas as marcas. Já não é o só o Big Brother. É o Big Father, o Big Uncle e toda uma família de controladores.

Nostalgi-e

Talvez a mais irónica de todas as tendências de marketing e consumidores para o próximo ano.

Músicas, livros, filmes, fotos, modas, jogos, tudo serve para alimentar o nosso atracção pela nostalgia. A facilidade em voltar às nossas Personal Data

Eu?ro

6 em cada 10 utilizadores da internet acha que as suas poupanças vão melhorar nos próximos 6 meses. 6 em cada 10 gurus financeiros acredita que vai chegar uma recessão em 2020. Espero que os consumidores desta vez estejam certos.

Whatsapp Doc?

Daqui a alguns anos vamos achar patético terem existido salas de espera nos consultórios médicos. Com a Inteligência Artificial, teleconsultas e robótica, a saúde como a conhecemos está a mudar para sempre. Será tudo diferente para melhor e não se esqueçam, vamos deixar de esperar pelos médicos.

V-Commerce

Comprar em viagem é a grande aposta. Os avanços no 5G, tecnologia de voz e pagamentos contacteless estão a criar novos locais para compras online. Em movimento. A vontade de comprar vai ser ainda mais incontrolável.  Vamos ver como os consumidores irão reagir.

Oxygene

Bares de oxigénio já são uma realidade em muitos países asiáticos. A nuvem de poluição parece-nos uma coisa distante mas está aproximar-se da Europa. Apps capazes de transmitir a qualidade do ar em tempo real por geo-localização vão ser uma constante afastando as pessoas e o comércio em muitas zonas das cidades.

Trump L’oeil

Fake news vão continuar a manipular-nos e o excesso de informação afastará os cidadãos da informação que interessa. Se colocássemos toda esta informação em formato de livros e os empilhássemos, teríamos 8.000 pilhas de livros que chegariam ao Sol. Imagine.

Like your likes

Hoje já é possível saber muito sobre cada cidadão apenas com a análise de 100 likes nas redes sociais: a sua orientação sexual, origem étnica, opinião religiosa e política, nível de inteligência, se usa substâncias que causam vício ou se tem pais separados. Com 250 likes, o algoritmo tem elementos para conhecer sua personalidade melhor do que você. Toca a meter likes em coisas que não gosta só para baralhar.

Sporting

Não. Infelizmente ainda não será em 2020 que será uma tendência. Para o outro ano é que é!

(atenção que eu sou sportinguista)

Bom ano a todos!

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...