TAP com mais uma baixa de grande peso, desta vez no Marketing

Abílio Martins entrou na companhia aérea aquando da privatização. Deixa hoje a empresa, cinco anos depois.

A TAP revelou hoje mais uma baixa de grande peso na sua estrutura. Abílio Martins deixa esta sexta-feira a sua função como Chief Marketing and Sales Officer da companhia aérea, no âmbito do plano de reestruturação que a empresa está a implementar para cortar custos.

Numa carta de despedida enviada aos trabalhadores, a que a Marketeer teve acesso, o responsável admite ter estado, desde 2016, na empresa «de corpo e alma, do primeiro ao último minuto, sempre com a paixão e a energia do primeiro dia”, tendo conseguido alcançar uma TAP que agora diz ser “melhor e mais competitiva».

«Temos todos a noção de que os momentos mais desafiantes testam a nossa força e capacidade de superação. Este último ano confrontou-nos com um teste sem paralelo em que todos estivemos à altura das circunstâncias, revelando capacidade de sacrifício e concentração», referiu no e-mail que dirigiu aos colaboradores.

Abílio Martins sai, mas não sem antes recuperar alguns das grandes metas alcançadas nestes últimos cincos anos. O facto de a TAP ter deixado de ser a segunda pior companhia da Star Alliance e tenha passado a integrar a média da indústria, o indicador que mede a satisfação do cliente (NPS) duplicou em dois anos, as vendas directas no site da companhia cresceram 129%, a companhia lançou 31 novas rotas, potenciou o aeroporto de Lisboa como um hub internacional, sem esquecer toda a renovação da frota da companhia, agora com aviões mais modernos e eficientes, segundo revela no comunicado.

O gestor de topo conclui com um claro incentivo aos colaboradores, para que continuem «a pensar alto, a voar alto, para aí posicionar a companhia».

De recordar que a TAP já reduziu, em 2020, nos seus quadros 900 pessoas (menos 10%) e, desde Fevereiro deste ano, no âmbito de um pacote de medidas voluntárias, mais 730 postos de trabalho foram revistos. A companhia prepara ainda um novo redimensionamento, de entre 435 a 500 trabalhadores.

Texto de Ana Sofia Ribeiro

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...