Sector financeiro é o que inspira menos confiança aos portugueses

trust barometerDe acordo com o estudo Edelman Trust Barometer 2014, a banca mantém-se como o sector em que os portugueses menos confiam (29%), dividindo a base da tabela com os serviços financeiros (27%). No espaço de um ano, a confiança dos portugueses nestes sectores caiu sete e cinco pontos percentuais, respectivamente.

O barómetro, que avalia a confiança nas instituições e empresas (públicas e privadas) recorrendo a inquéritos feitos a mais de 33 mil pessoas de um total de 27 países, conclui que o valor geral da confiança em Portugal subiu de 45% em 2013 para 47% em 2014. Neste aspecto, o País está em contraciclo com o índice de confiança geral global, que caiu de 57 para 54%. “Este valor é explicável pelo forte crescimento da confiança nas ONGs (de 58% para 70%)”, explica o estudo, que esta semana foi apresentado em Lisboa no Palacete da Nova SBE Campus.

Os Emirados Árabes Unidos e a China, ambos com 79%, são as duas regiões com o maior índice de confiança, secundados por Singapura (73%). No outro extremo da tabela estão a Rússia (31%), a Polónia (32%) e a França (31%).

No que diz respeito aos sectores de actividade, o estudo revela ainda que, apesar da quebra de oito pontos percentuais, o sector da tecnologia mantém-se como o mais confiado pelos portugueses (76%). Seguem-se, no top 10, os sectores do turismo (73%), alimentação e bebidas (62%), cervejas e bebidas espirituosas (58%), automóvel (58%), telecomunicações (52%), bens de consumo não duráveis (52%), indústria farmacêutica (51%), media (49%) e energia (41%).

No sector dos media, os meios tradicionais voltaram a ser os mais confiados (69%), passando os motores de busca online para segunda posição (63%). “Contudo, os portugueses mantêm os motores de busca como a primeira fonte para validação de informação/notícias acerca de uma empresa (30%)”, adianta o estudo.

Na edição deste ano do estudo, verificou-se ainda uma nova quebra da confiança dos portugueses no Governo, que caiu de 15% em 2013 para 13% em 2014 – os portugueses foram, de resto, os que mostraram ter menos confiança no seu Governo, de todos os 27 países presentes no estudo. Nas empresas também ocorreu uma queda de dois pontos percentuais nos níveis de confiança, para 13%.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...