Entrevista a Roberta Medina. «O Rock in Rio não somos nós»

Roberta Medina, vice-presidente executiva do Rock in Rio, confessa que «uma frustração gigantesca» foi o primeiro sentimento que se fez notar quando foram obrigados a adiar a edição deste ano do festival em Lisboa. «É a primeira vez na história, não só do Rock in Rio mas certamente de muitos eventos, que acontece um adiamento tão inesperado.»

Em conversa com M.ª João Vieira Pinto, directora de redacção da revista Marketeer, explica que o adiamento foi pensado em colaboração com todos os parceiros. «O Rock in Rio não somos nós», afirma ainda a vice-presidente, acrescentando que é «a composição dos esforços, dos investimentos, da dedicação de muitos agentes diferentes», desde o público às marcas envolvidas.

Roberta Medina conta que adiar o Rock in Rio para Setembro foi uma hipótese equacionada mas que não durou mais de 10 dias em cima da mesa. A decisão final passou por adiar o festival para os dias 19, 20, 26 e 27 de Junho de 2021.

Todos os grandes parceiros (Galp, Vodafone, Super Bock, Sumol e Continente, por exemplo) estão confirmados para a edição do próximo ano. Contabilizando todas as marcas, «talvez 98% confirmou estar connosco em 2021».

E com o público? Como está a ser o processo de repensar o festival e de comunicar a alteração para 2021? Acompanhe esta e outras questões no vídeo em baixo:

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...