Restaurantes McDonald’s vão ter um percurso definido para os clientes

Ir a um restaurante McDonald’s será uma experiência significativamente diferente quando as portas voltarem a abrir na próxima segunda-feira, dia 18. A cadeia de fast food criou um percurso do consumidor, que estabelece os passos a dar para que a refeição seja o mais segura possível para todos os envolvidos.

Já em entrevista à Marketeer, o director de Marketing e Comunicação da McDonald’s Portugal tinha afirmado que a marca ambicionava ser um dos locais mais seguros para comer fora de casa. O plano apresentado hoje suporta essa ideia.

As mudanças começam logo à entrada, quando poderá ser pedido ao cliente que aguarde à porta, mantendo o distanciamento social. Cada restaurante terá uma capacidade máxima de pessoas no seu interior e, em alguns casos, será necessário esperar para entrar.

Segue-se o pedido que poderá ser realizado no quiosque digital (limpo e higienizado regularmente) ou nos balcões de atendimento, que vão ter barreiras acrílicas. Segundo a McDonald’s, foram instituídos procedimentos de entrega e pagamento que evitam o contacto entre colaboradores e clientes, garantindo, assim, entregas contactless para a segurança de todos. Os lugares, por seu turno, também sofreram alterações e muitos deles estão interditos ou intercalados.

O plano da marca envolve ainda a disponibilização de dispensadores de gel higienizante em todos os quiosques digitais em funcionamento, nas entradas e saídas dos restaurantes. Na mesma medida, foi reforçada a limpeza das salas e esplanadas, havendo colaboradores dedicados a esta tarefa.

Todos os funcionários usam máscara, sendo que aqueles que se encontrarem nas salas e esplanadas terão também viseiras e luvas.

Recorde-se que, nos últimos dois meses, a McDonald’s operou apenas com os serviços de McDelivery e McDrive. Thomas Ko, drecor-geral da McDonald’s Portugal, sublinha que este período foi um desafio para todos os portugueses.

«Para contrariar este contexto, o sector da restauração – um dos mais afectados pelas consequências da pandemia – teve de se adaptar e apresentar uma resposta positiva, reinventando-se, de modo a garantir a segurança e bem-estar de todos. Quisemos liderar pelo exemplo e ser parte da solução», afirma o responsável.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...