Receitas da Cofina caem 5,9% no terceiro trimestre

O terceiro trimestre de 2015 foi de quedas para o Grupo Cofina. As receitas operacionais caíram 5,9%, de 26, 9 milhões de euros para 25,4 milhões de euros, sendo que a maior descida se verificou nos produtos de marketing alternativo e outros (-22,9%) e na publicidade (-7%). O resultado líquido também foi de menos 1,4% do que no mesmo período do ano anterior, tendo atingido os 1,5 milhões de euros. A justificação, segundo diz a Cofina em comunicado, prende-se com o “aumento da rubrica de impostos verificado no período” em análise. É no EBITDA que a Cofina encontra sinais positivos. No terceiro trimestre de 2015, o mesmo aumentou 1,1% para 3,9 milhões de euros.

Quanto aos diferentes segmentos em que a Cofina tem actividade, o dos jornais registou uma melhoria de 10% do EBITDA, para 3,7 milhões de euros. O resultado positivo beneficiou de um aumento de 3% das receitas de circulação neste segmento e de um “forte controlo de custos operacionais” que reduziram 6,6% durante o primeiro trimestre de 2015, relativamente ao período homólogo de 2014. Já as receitas de publicidade desceram 4,7%.

O segmento de revistas “continua pressionado pelo enquadramento económico”, afirma a Cofina. O grupo garante que tem vindo a tomar medidas para contrariar este cenário, tendo, inclusivamente, descontinuado algumas publicações, pelo que “as comparações com o período homólogo de 2014 não abrangem a mesma realidade”. Feita a ressalva, o segmento de revistas apresentou uma quebra de 12,7% nas receitas durante o terceiro trimestre deste ano. Também as receitas de circulação e de e publicidade caíram, mas neste parâmetro a quebra foi de 14%.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...