O que une o IADE, ISCTE, Cais e SCML?

engraxadoresOs engraxadores. Mais concretamente o projecto “Tradição – Engraxadores”. Trata-se de um trabalho desenvolvido pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa com o apoio do IADE – Creative University, Associação Cais e ISCTE. O objectivo é promover uma nova geração de engraxadores e, simultaneamente, homenagear gerações passadas de mestres e aprendizes, bem como o seu legado cultural e humano. Criar valor social e económico em benefício dos engraxadores como empreendedores individuais é outro dos objectivos desta acção, desenvolvida, gerida e financiada pela SCML.

O projecto, que será apresentado na sexta-feira, 11 de Novembro, às 15h00, na Livraria Ler Devagar situada na LX Factory, procura também analisar a importância que os engraxadores tiveram na construção da identidade urbana e da tradição de algumas das principais cidades portuguesas, em particular Lisboa, e mostrar como o engraxador faz parte da cidade viva e vivida dos dias de hoje.

A Associação Cais teve a seu cargo o envolvimento e o saber dos mestres engraxadores com os novos profissionais. A Cais reuniu um grupo composto por 14 engraxadores (quatro mestres e 10 aprendizes). Os aprendizes encontravam-se em situação de desemprego de longa duração e sem resposta de reinserção. Todos eles são actualmente empreendedores individuais, certificados como “Engraxadores Tradição”, partilhando uma marca comercial comum, modelo de qualidade e código de conduta.

Cerca de 100 alunos do IADE desenvolveram propostas para o design da nova caixa de engraxador, num processo de criação artística ao serviço da inovação social. A nova caixa é um símbolo de todo o projecto e da identidade dos engraxadores, assumindo-se como “um objecto marcante para quem passa na rua” e que “dará mais conforto ao engraxador e aos clientes”. O IADE está também a desenvolver uma campanha de marketing e comunicação que pretende construir formas de atrair clientes para os engraxadores e capitalizar a apetência pelo glamour de rituais urbanos exclusivos.

Já o ISCTE realizou dois estudos científicos sobre a profissão, essenciais para o sucesso do negócio dos engraxadores. O projecto “Tradição – Engraxadores” actua ainda ao nível da pesquisa e negociação dos locais de implantação dos novos engraxadores na cidade de Lisboa. Entre as entidades que já se associaram ao programa neste domínio estão a REFER – Estação do Cais do Sodré, de Santa Apolónia e de Roma-Areeiro, a LX-Factory, o Chapitô, a Martinho da Arcada, as pastelaria Versailles, Vá-Vá e Londres, o Quiosque de Santos, entre outras.

Este trabalho surge no âmbito de um projecto mais amplo designado de “Tradição – Valorização de Profissões Tradicionais”. A sua aposta passa por diminuir o desemprego através da recuperação de profissões tradicionais e do empreendedorismo, recorrendo a uma metodologia inovadora baseada na efectiva autonomização e cooperação com as pessoas apoiadas.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...