Nespresso acusada de compactuar com trabalho infantil

Um documentário que dá conta de recurso a trabalho infantil por parte de quintas associadas à Nespresso levaram a marca de café a abrir uma investigação. O documentário, que será exibido no Reino Unido na próxima segunda-feira, dia 2, mostra crianças na Guatemala a dedicarem oito horas por dias, seis dias por semana, à plantação de grãos de café.

Em comunicado, a Nespresso garante estar a levar a cabo esforços significativos no sentido de resolver o problema e explica que a informação disponibilizada até agora pelo programa “Dispatches”, responsável pelo documentário, não permite confirmar se se tratam, de facto, de parceiros da empresa. No entanto, diz ter avançado com a sua própria investigação.

“Vamos continuar a fazer tudo o que podemos para acabar com o trabalho infantil. Não tem lugar na nossa cadeia de abastecimento”, afirma a Nespresso. A companhia diz ter suspendido a compra de café a todas as quintas da Guatemala até ter confirmação das alegações do documentário.

George Clooney, embaixador da Nespresso, é outro dos visados no documentário do programa “Dispatches”. O actor já reagiu à polémica e diz estar triste e surpreendido com esta possibilidade. Em declarações reportadas pelo jornal britânico The Guardian, lembra que trabalhou numa plantação de tabaco quando tinha 12 anos e que, por isso, está ciente das questões complexas que o assunto envolve.

«Claramente, esta administração e esta empresa ainda têm trabalho a fazer. E esse trabalho será feito», afirma o actor, que acompanha a Nespresso há mais de uma década.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...