Microsoft vai fechar todos os pontos de venda. Presença física será feita de experiência

A Microsoft anuncia hoje uma nova abordagem ao retalho. A tecnológica vai fechar os seus pontos de venda em todo o Mundo e reformular quatros centros de experiência (Londres, Nova Iorque, Sidney e Redmond). Isto significa que continuará a ter uma presença física, mas que o objectivo dos espaços não será vender produtos.

Em comunicado, a Microsoft garante que continuará a estar disponível para apoiar os seus clientes, embora remotamente. Haverá profissionais da empresa prontos para fechar vendas, ajudar em sessões de formação ou prestar apoio técnico a partir das instalações da Microsoft.

A empresa compromete-se também a continuar a investir no comércio electrónico, seja no próprio site da Microsoft ou nas lojas online da Xbob e do Windows – plataformas que chegam a 1,2 mil milhões de pessoas todos os meses, em 190 mercados. Estão previstos tutoriais em vídeo, apoio individual via chat e workshops virtuais, entre outras soluções.

«As nossas vendas têm crescido online à medida que o nosso portefólio de produtos tem evoluído para ofertas mais digitais. E a nossa equipa talentosa tem tido sucesso a servir os clientes para lá dos espaços físicos», explica David Porter, vice-presidente da Microsoft Corporate.

Fonte citada pelo The Verge revela que o plano original passava por levar a cabo esta mudança de negócio só no próximo ano, mas que a pandemia de COVID-19 veio acelerar a cronologia. Desde Março que as lojas da Microsoft estão de portas fechadas devido ao novo coronavírus.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...