Marcas em tempo de COVID-19: entrevista a Maria João Matos, SCML

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) não lançava uma campanha institucional há alguns anos, mas no espaço de meses apresentou duas: depois de uma primeira em Dezembro, chega agora um trabalho que apresenta esta organização como a casa de milhares de portugueses. Estamos perante um regresso às origens? Existe uma necessidade de reafirmar a SCML como uma instituição ao lado dos cidadãos e que vai para lá dos jogos?

Maria João Matos, directora de Comunicação e Marcas da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, explica que sentiram necessidade de lembrar a missão secular. Concretamente, na campanha lançada este mês, a SCML mostra aquilo que faz e que a obriga a continuar na rua quando o tempo é de isolamento: «A cozinhar para quem não tem o que comer, a prestar cuidados de saúde e de emergência. No fundo, mantendo a missão que foi comunicada na campanha anterior mas mostrando este lado essencial. Para que a população possa ficar em casa, há quem tenha de avançar para a linha da frente.»

Lançada no Dia Mundial da Saúde, a campanha pretende ser também uma homenagem a todos os profissionais de saúde num ano em que é especialmente importante reconhecê-los e aplaudi-los. Em conversa com M.ª João Vieira Pinto, directora de Redacção da Marketeer, Maria João Matos explica ainda que a campanha foi desenvolvida totalmente em teletrabalho, recorrendo a imagens que a Direcção de Comunicação da SCML tem em arquivo.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...