Manicómio leva artistas portugueses a feira em Nova Iorque

É conhecida como a maior feira de arte informal do mundo e, pela primeira vez, contará com sotaque português. A próxima edição da Outsider Art Fair, em Nova Iorque, ficará marcada pela estreia de uma representação portuguesa, desenvolvida pelo Manicómio: Cláudia R. Sampaio, Joana Ramalho, Bráulio, Filipe Cerqueira, Freitas e Anabela Soares são os artistas com presença confirmada.

A feira, que decorrerá entre os próximos dias 17 e 19, reúne mais de 60 galerias de vários pontos do planeta. Contudo, de acordo com o Manicómio, nunca recebeu artistas portugueses. Este ano, a história muda.

«O Manicómio abre 2020 com a sua primeira internacionalização em Nova Iorque, com o grande objectivo de promover os nossos artistas e a arte portuguesa em todo o mundo», comenta Sandro Resende, director artístico deste espaço. O responsável adianta ainda que o Manicómio terá outros projectos além-fronteiras, ao longo do ano, bem como uma revista internacional totalmente produzida pelos seus artistas.

Sobre a Outsider Art Fair, o Manicómio explica que arte informal é um movimento artístico inclusivo de artistas que não têm, necessariamente, formação artística profissional. É também um movimento que encara a arte como impulso e expressão sem fronteiras, que desafia as convenções e normas de criação.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...