Lidl vai deixar de vender sacos de plástico

Arranca em Maio a mais recente medida do Lidl Portugal em nome da sustentabilidade. A cadeia de supermercados vai deixar de vender sacos de plástico, processo que deverá estar concluído até ao final deste ano.

Será uma mudança faseada que começará na região Norte, segundo adianta em comunicado, e que colocará um ponto final à venda anual de cerca de 25 milhões de sacos de plástico no País – ainda que fossem recicláveis desde 2015. O Lidl tornar-se-á, assim, a primeira empresa do sector de retalho alimentar, em Portugal, a não vender sacos de plástico, artigo que representava uma facturação de cerca de 2,5 milhões de euros/ano.

O Lidl conta que a decisão surge na sequência de um projecto-piloto levado a cabo em 12 lojas no Verão passado. Tendo registado resultados muito positivos, percebeu que poderá avançar para o alargamento da medida a nível nacional.

Como alternativa, o Lidl irá disponibilizar sacos de papel em dois tamanhos, médio e grande, vendidos por 10 e 14 cêntimos respectivamente. Estes sacos contêm 60 a 70% de pasta de papel reciclada e contam com certificação FSC Misto (embalagens provenientes de fontes responsáveis). Os sacos de ráfia, que já podiam ser encontrados nas lojas antes, continuarão disponíveis por 50 cêntimos cada.

Recorde-se que o Lidl Portugal assumiu, em Março do ano passado, um duplo compromisso no sentido de reduzir o consumo de plástico em pelo menos 20% e de produzir todas as embalagens de artigos de marca própria com recurso a materiais 100% recicláveis. O prazo para cumprir os objectivos é 2025.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Acompanha aqui o lançamento oficial do Sapo Prime, uma nova forma de comprar conteúdos jornalísticos
Automonitor
Europa: Vendas da Hyundai superam mercado