Jornal Guardian bane anúncios de empresas de combustíveis fósseis

O Guardian vai deixar de aceitar anúncios publicitários com origem em empresas petrolíferas ou de gás. O jornal britânico afirma ser a primeira grande organização noticiosa global a implementar uma proibição do género e a recusar dinheiro de companhias a operar na área dos combustíveis fósseis.

Segundo a publicação, a decisão surge em linha com os esforços que o Guardian já tem desenvolvido no sentido de reduzir a sua pegada de carbono e aumentar a cobertura de temas relacionados com a crise climática. A mudança já entrou em vigor.

A CEO Anna Bateson e o Chief Revenue Officer Hamish Nicklin explicam que na base da decisão está também o facto de muitas empresas desta indústria terem passado as últimas décadas a tentar impedir que os governos tomem as medidas necessárias para combater as alterações climáticas. Ambos consideram que responder ao aquecimento global é «o desafio mais importante dos nossos tempos».

O Guardian sublinha ainda que os ambientalistas há muito que defendem que as empresas energéticas recorrem a campanhas publicitárias caras para manipularem o público, colocando em evidência acções ecológicas e pequenos investimentos em energias renováveis, por exemplo.

O jornal admite que a decisão chega numa altura complicada para a comunicação social: a própria administração do Guardian Media Group já alertou que ventos fortes estão a caminho. Actualmente, a publicidade tem um peso de 40% na receita total do Guardian Media Group, o que significa que é uma das principais fontes de financiamento dos conteúdos jornalísticos produzidos.

«O modelo de financiamento para o Guardian – como para a maioria das empresas de media de alta qualidade – continuará precário ao longo dos próximos anos. É verdade que rejeitar alguns anúncios poderá tornar as nossas vidas um pouco mais difíceis no curto prazo. No entanto, acreditamos que construir uma organização com mais propósito e mantermo-nos financeiramente sustentáveis tem de andar de mãos dadas», acrescentam Anna Bateson e Hamish Nicklin.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift