Internet ganha terreno nas compras de Natal

De acordo com o estudo Xmas Survey 2012, da consultora Deloitte, 75% dos portugueses mantém-se fiél às compras em loja durante o período natalício. No entanto, o estudo indica que os consumidores portugueses estão “cada vez mais propensos à busca de ideias e à comparação de produtos e preços na internet”.

Apesar de a estratégia multicanal estar a ganhar terreno, sobretudo para comparar produtos e preços, a utilização da internet durante as compras de Natal varia de categoria para categoria. De acordo com a Deloitte, no momento de concretização da compra, apenas 10% dos portugueses confia na internet no que toca a produtos alimentares e bebidas, enquanto na categoria de música a internet tem uma maior penetração (30%).

Quantos à escolha dos espaços físicos para efectuar as compras de Natal, a preferência vai para os centros comerciais (44% dos inquiridos), seguidos dos hipermercados/supermercados (25%). Já as cadeias especializadas assumem maior importância em algumas categorias específicas, como brinquedos, desporto e produtos de alta tecnologia. A “possibilidade de troca imediata, aconselhamento profissional e segurança no pagamento são as principais razões apontadas pelos inquiridos para preferirem comprar em lojas”, conclui a Deloitte, em nota de imprensa.

Quanto aos canais online, os sites de cupões e ofertas, as newsletters, sites de comparação, fóruns, blogues e redes sociais foram os que ganharam maior destaque este ano, enquanto plataformas de procura e comparação de produtos. “Os três principais benefícios associados ao e-commerce são a possibilidade de conhecer a opinião dos consumidores, facilidade de comparação de preços e entrega dos produtos no lar”, refere a consultora.

O Xmas Survey 2012 avança ainda que, no que respeita aos canais virtuais, apesar de ainda não ser de utilização comum (apenas 18% dos inquiridos já utilizaram), as compras por telemóvel (m-commerce) estão nos planos futuros de 47% dos inquiridos.

A 15º edição do estudo Xmas Survey da Deloitte abrangeu 18 países europeus e África do Sul, tendo sido inquiridos um total de 18.587 consumidores, entre a segunda e terceira semanas de Setembro, sobre as suas intenções e planos de gastos em presentes, alimentação e lazer.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...