Impacto do Boom Festival ascende aos 35 milhões

A cada dois anos, a história repete-se: milhares de pessoas rumam a Idanha-a-Nova para participar no Boom Festival. A próxima edição arranca já no domingo, dia 22, e prolonga-se por uma semana, até 29.

De acordo com a organização, pessoas de 147 nacionalidades deverão passar pelo recinto do evento, sendo que a Costa Rica é o país convidado deste ano. Os participantes estrangeiros correspondem a 85% do público.

Armindo Jacinto, presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, afirma que o Boom Festival é «um dos principais activos de Idanha-a-Nova enquanto Cidade da Música, no âmbito da Rede de Cidades Criativas da UNESCO». Em comunicado, acrescenta que «tem dado um contributo essencial para o sucesso da estratégia de desenvolvimento do município, por todo o valor que cria na região, directa e indirectamente».

Sustentabilidade ambiental, promoção internacional e combate ao isolamento no interior são alguns dos eixos em que o evento actua. Além disso, em cada edição, o Boom Festival movimenta aproximadamente 12 milhões de euros, gerando um impacto na economia nacional de cerca de 35 milhões de euros, segundo aponta Joaquim Mourão, antigo presidente das autarquias de Idanha-a-Nova e Castelo Branco.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...