Há workshops online gratuitos para manter o vinho “vivo”

Com os consumidores portugueses de quarentena, um número alargado de marcas de vinhos não demorou a comunicar os seus serviços de entrega em casa, a maioria sem qualquer taxa adicional. Mas houve as que quiseram ir mais longe e avançar com novos projectos, para manterem índices de atenção e continuarem no top of mind dos clientes e, claro, procurar que a curva de vendas não seja ainda mais acentuada.

Aveleda

O projecto “Provas em Casa”, criado pela Aveleda e disponível no Instagram, é um deles. Francisca van Zeller é PR Manager da Aveleda – que responde por marcas como Vale D. Maria, Aveleda, Casal Garcia, Adega Velha ou Vila Alvor – e, em conjunto com alguns colaboradores, desenvolveu um ciclo de workshops online gratuitos em formato live para… descomplicar a linguagem do vinho. E «mantê-lo vivo», como sublinhou à Marketeer.

Numa altura em que as Relações Públicas estão em modo stand-by, Francisca percebeu que era importante criar outros conteúdos e reforçar comunicação em plataformas até à data menos utilizadas. Mas, reforça, «estas são acções de formação e de proximidade. Não são acções de marketing da marca».

Já com quatro workshops desenvolvidos, o número de visualizações tem sido em crescente, sendo a maioria garantida por mulheres da zona de Lisboa, «interessadas pelo mundo do vinho». A partir da próxima semana, os conteúdos passam também a estar disponíveis no YouTube, para visualização futura. E assim que o tempo de quarentena passe, Francisca Van Zeller acredita que será possível uma evolução destes conteúdos para outros formatos online. «Até porque continua a faltar informação, no mundo digital, em relação aos vinhos portugueses», confirma.

A acontecer todas as segundas, quartas e sextas pelas 19 horas em www.instagram.com/provas_em_casa, o primeiro andou à volta dos passos básicos da prova, como seja os copos a escolher, a temperatura de serviço e os seis passos de prova. Depois deste, foram desenhados outros para abordar os estilos de vinho ou as características das diferentes castas. Se bem que a ideia, como diz Francisca, é ir adaptando os conteúdos em função do feedback que se vai recolhendo. Para isso, conta desde a primeira hora com a equipa de Relações Públicas da Aveleda, que desenvolve os conteúdos, e um designer que assina o grafismo.

Depois dos primeiros, garante que o feedback tem sido muito positivo: «Os participantes têm-se sentido à vontade para partilhar questões, o que gostaram, o que gostariam de ver melhorado, etc. Tem sido muito entusiasmante.»

A prazo, há ainda a ideia de ter convidados a participar mas os workshops, esses, continuarão a ser sempre conduzidos por Francisca van Zeller, à frente das Relações Públicas de um Grupo que reparte as suas vendas entre o mercado externo (65%) e português.

Esporão

Pelo mesmo diapasão alinhou o Esporão que criou uma série de workshops e provas online, garantidos por alguns dos seus colaboradores. Na sua página de Instagram, são vários os temas abordados e a abordar, desde a gastronomia à cerveja artesanal, passando pelo azeite e, claro, o vinho. Com a duração de 30 minutos, têm como horário de transmissão em directo as 21 horas, excepto o workshop “Azeite para Crianças”, no dia de Páscoa (em horário a comunicar). E quem assiste, pode sempre deixar comentários e perguntas aos colaboradores do Esporão, bem como partilhar o live com os seus seguidores.

Para já, agendados estão “Aprenda a fazer pão”, dia 30, “Dicas gastronómicas e receitas do Chef”, a 2 de Abril, e “Desperdício zero na cozinha”, a 9 do mesmo mês. Tudo isto na área da Gastronomia e com o chef Carlos de Albuquerque.

No que diz respeito às provas, e depois de dia 27 o enólogo da Quinta dos Murças e da Quinta do Ameal, José Luís Moreira da Silva, ter conduzido a primeira com os vinhos da Quinta dos Murças, haverá ainda Vinhos do Alentejo com Sandra Alves, enóloga da Herdade do Esporão (1 de Abril), Vinhos da Quinta do Ameal, com José Luís Moreira da Silva, (6 de Abril), Vinhos do Mundo com David Baverstock, (dia 7), uma prova da cerveja artesanal Sovina com Fábio Torre, mestre-cervejeiro da Sovina, a 15 de Abril, e uma de azeite para crianças com Ana Carrilho e os filhos a 12.

Em paralelo, a equipa estará disponível para responder a questões sobre o seu dia-a-dia no Esporão, através das Instagram Stories.

Wine Hour at Home

Mas já a 18 de Março houve um projecto que quis fazer diferente: o Wine Hour at Home, uma parceria da Chefs Agency e da Martins Wine Advisor que veio desde logo a terreiro passar a mensagem de que uma garrafa de vinho é sempre melhor quando partilhada… mesmo em quarentena.

A ideia era que, à mesma hora, todos se reunissem com um bom copo de vinho na mão, podendo contudo contar com a presença de um produtor. Para isso, bastava estar ligado ao instagram live do Wine Hour at Home, às 18 horas, beber, ouvir e partilhar.

A ideia nasceu de uma conversa entre o ‘wine advisor’ Cláudio Martins e a directora de eventos da Chefs Agency, Adriana Fournier, no início da quarentena. «Estávamos no início do período de quarentena do coronavírus, e comentámos que fazia falta um momento social, que poderia ser em torno do vinho, que unisse as pessoas e se focasse em aspectos mais pessoais de produtores, vinhos e enólogos, e não tanto em aspectos técnicos», explica Claúdio Martins. E Adriana Fournier secunda: «Um momento de Wine After Work fazia-nos todo o sentido. Até porque as garrafas de vinho partilhadas são as melhores, e porque estamos mais do que nunca a precisar de momentos de descontração para sobreviver à ansiedade social do momento.»

O convívio virtual, sempre com um produtor de vinhos diferente convidado, foi pensado para acontecer de duas a três vezes por semana. O produtor é convidado a abrir uma garrafa especial, a prová-la e a comentá-la, e o ‘wine advisor’ Claúdio Martins e o ‘sommelier’ Rodolfo Tristão dão os seus ‘inputs’ – o primeiro com um ponto de vista mais próximo do consumidor final, o segundo com um ‘know-how’ mais técnico. Já os participantes podem lançar as suas dúvidas ou até partilhar fotografias do que estão a beber.

«A escolha do produtor de vinhos Dirk Niepoort para primeiro convidado foi um passo natural – pelo seu lado visionário e pela sua personalidade empática. Por isso, dia 18, às 18 horas, ele esteve na Quinta de Nápoles, no Douro, em directo, onde escolheu um vinho da Niepoort para abrir e comentar, enquanto Claúdio Martins abriu uma garrafa do seu Dão natal, e Rodolfo Tristão uma garrafa da sua região, o Tejo», informam. Alguns produtores internacionais estão também confirmados para os próximos tempos nesta plataforma, como Loic Pasquet, de Bordéus (França) ou Dominik Huber, da Priorat (Espanha).

A 23 de Março, foi entretanto a vez de Joana Santiago da Quinta de Santiago, a 25 de Dominik Huber & Tatjana Peceric do Terroir Al Limit, a 27 de Pedro Ribeiro da Herdade do Rocim. Dia 30 chegará Loic Pasquet da Liber Pater, a 1 de Abril Bernardo Cabral da Pico Wines e dia 3 haverá prova da Adega Favaios.

Texto de M.ª João Vieira Pinto

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...