Há um novo tipo de abacate na Europa

Um tempo de vida duas vezes superior ao habitual é a promessa do novo tipo de abacates que começou a ser vendido no continente europeu esta semana. Resultado de um projecto norte-americano, desenvolvido pela Apeel, conta com uma substância na casca que permite prolongar o tempo durante o qual estão maduros.

Esta substância não afecta o sabor do fruto e é comestível, reforçando também o conceito de desperdício zero: isto significa que apenas o caroço não pode ser ingerido, sendo que, ainda assim, pode ser utilizado como semente para plantar um abacateiro.

Além disso, poderá ajudar a reduzir o número de abacates – ou outros frutos e legumes a que a tecnologia seja alargada – que acabam no lixo. A substância em causa controla o ritmo a que o alimento perde água e a velocidade a que o oxigénio entra, aumentando o número de dias de frescura.

Segundo aponta o The Guardian, esta variedade já está disponível em mercados como Reino Unido, Alemanha ou Dinamarca. De acordo com o jornal britânico, a novidade também reduzir o plástico utilizado no packaging.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...