“Freelancer do Dia CCP by Marketeer”: Francisco Modesto

É difícil sobressair por entre dezenas de currículos. A partir de certa altura, os nomes confundem-se e aquele que poderia ser o par perfeito para um projecto na calha acaba por fugir. Partindo do directório lançado pelo Clube Criativos Portugal (CCP), a Marketeer propõe conhecer melhor alguns dos talentos freelancers nas áreas da criatividade e comunicação.

Francisco Modesto (founder & creative director do Chico Studio) é o mais recente protagonista da rubrica “Freelancer do Dia CCP by Marketeer”, que apresenta exemplos de quem decidiu aventurar-se por conta própria.

Qual é o trabalho de que mais te orgulhas?

Tenho imenso orgulho de ter criado a identidade gráfica e animação do álbum ‘CARPA’, um colectivo de batidas alternativas criado pelo engenheiro de som Pedro Coelho Franklin.

Este trabalho permitiu que procurasse na minha memória por momentos nostálgicos onde acompanhava a minha família a pescar nas bermas de lagos e barragens algures entre o Oeste e o Sul. Ainda hoje tenho muito orgulho em ter acompanhado este
trabalho que o Pedro criou com tanta resiliência e paixão.

Qual é o projecto que queres fazer a seguir?

Em todos os projectos, procuro incessantemente a vontade de interagir com outras pessoas independentemente das áreas de especialização. Afinal de contas, é nesta inerente interacção que podemos criar e provocar experiências que mudam o panorama da actualidade. Amo explorar essa relação que envolve a comunicação e o design sempre com o intuito de provocar uma reflexão.

Por que razão te devem contratar?

Tenho um atrevimento natural ao querer explorar as relações entre disciplinas. Esta interdisciplinaridade entre práticas, metodologias e actividades criativas permite-me trazer toneladas de possibilidades para cada desafio. Sempre tive um enorme fascínio em explorar mais do que é inerentemente óbvio e, aliás, acredito solenemente que é neste desconhecimento que encontramos o propósito e a sua forma.

Como vês a situação actual?

Num breve comentário, considero que esta pandemia trouxe à superfície o pior e o melhor da humanidade. Entendemos com clareza que as anteriores práticas não eram sustentáveis face às actuais condições do mundo. A nossa insignificância perante tamanho desafio obrigou-nos a reestruturar planos comerciais, sociais e de saúde, introduzindo novas abordagens pedagógicas que provocaram mudança cultural e educacional na sociedade. Este é um triste marco histórico na humanidade, porém considero que foi uma oportunidade única para abrandarmos a rotina, focarmo-nos nas nossas vidas, filtrar o indesejável e imaginarmos o impossível dentro destas quatro paredes que são as nossas casas. Aqui preservámos a resiliência de querer ultrapassar estas dificuldades e, acima de tudo, quebrar estas paredes físicas com a nossa flexibilidade, imaginação e criatividade.

Desde quando és freelancer e porquê essa decisão?

Comecei este percurso no início de 2021, apesar de já ter realizado várias prestações de serviços criativos desde 2017. Hoje, comunico o meu trabalho independente como ‘The Chico·Studio’, um estúdio de design prático no Porto onde ajudo remotamente startups, agências e criativos a criar trabalhos de design, animação 2D/3D, digital, direcção de arte, publicidade e eventos.

A decisão nasce com o propósito de conseguir viver sustentavelmente com os meus próprios projectos num ecossistema colaborativo, amigável e, acima de tudo, saudável. Considero-me um sortudo até porque esta ambição só existe graças à ajuda dos meus amigos criativos, como o Nuno Leites, a Adriana Leites, o André Santos, a Vânia Oliveira, entre muitos outros nomes.

O sonho de conseguir ser empreendedor é cada vez mais realista independentemente das actuais circunstâncias. Exige uma incansável dedicação e vontade de querer aprender mais. Às vezes, só precisamos de umas simples palavras como um “Força, tu consegues” para espoletar esta aventura.

Quais as vantagens e desvantagens de ser freelancer?

Existem várias vantagens no que toca à gestão de projecto, sendo que quando somos freelancers temos que gerir a nossa própria agenda, contactos e trabalhos. O mundo perfeito é alcançar rendimento suficiente ajudando clientes que nos inspiram.

A única desvantagem é manter a consistência na realização das infinitas tarefas diárias em que temos sempre que alternar entre desenvolvimento de projectos, acompanhamento do processo de impressão, criação da divulgação da comunicação dos projectos, marcação de reuniões com possíveis clientes, envio de emails, realização de cold calling, revisão de burocracias e finanças, entre muitas outras tarefas.

 

Para conhecer melhor Francisco Modesto:

Directório: https://www.clubecriativos.com/perfil-socio/ccp-nHyT8tLTDO/
Website: https://www.thechicostudio.com/
Instagram: https://www.instagram.com/thechico.studio/
Behance: https://www.behance.net/thechicostudio
LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/franciscomodesto/
Vimeo: https://vimeo.com/542793833

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...