Engenharia made in Portugal quer alimentar a Europa

Foi ontem assinado entre o Ministério da Educação e Ciência, Ministério da Economia e do Emprego, a Siemens Portugal, a Cadflow e a Siemens Industry Software Limited (PLM), o protocolo de entendimento “Engenharia Made In Portugal”. O acordo tem como objectivo desenvolver a engenharia nacional e os futuros engenheiros portugueses de modo a poderem responder à escassez de serviços qualificados nesta área, situação que se verifica, por exemplo, na Europa.

O projecto vai assegurar a disponibilização gratuita de licenças de software a universidades, institutos politécnicos e escolas profissionais, assim como hardware de automação e a formação dos docentes para a utilização dos programas e equipamentos, um valor que pode ascender aos 400 milhões de euros. Com este protocolo são abrangidos desde o ensino básico ao ensino superior e técnico-profissional com iniciativas onde se incluem estágios profissionais na Alemanha.

A Siemens pretende colaborar com o país para colmatar a falta de engenheiros no mundo e acredita que o investimento na engenharia portuguesa é crucial na preparação do país, tornando-se por isso imperativo investir na profissionalização dos recursos em sectores chave para o desenvolvimento”, justifica a empresa em comunicado.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...