Design ao serviço dos restaurantes: e se as divisórias fossem abajures XXL?

Quando o tema é saúde e segurança, a lista de prioridades não envolve, habitualmente, o lado estético. Porém, Christophe Gernigon acredita que há soluções para os restaurantes que podem ser funcionais e bonitas: o designer francês desenvolveu uma alternativa às divisórias que começam agora a surgir nos restaurantes – recorde-se que, em Portugal, estes estabelecimentos podem voltar a receber clientes esta semana.

Segundo indica o próprio, o resultado é uma espécie de protectores XXL suspensos que fazem lembrar candeeiros gigantes (ou, então, alguns secadores utilizados em salões de cabeleireiro). Afixados no tecto, são transparentes e oferecem maior liberdade de movimentos sem comprometer a segurança de quem se senta à mesa para um almoço ou jantar fora de casa.

«Eu imaginei, durante os meus pensamentos criativos nocturnos nestes meses de confinamento, uma nova forma de receber clientes de bares e restaurantes», conta o designer no seu site. Designada Plex’Eat, esta ideia não passa, para já, de um conceito criativo, sem protótipo ou planos de produção.

Em Portugal, enquanto a solução de Christophe Gernigon (ou outra do mesmo género) continuar no papel, há que recorrer a opções mais tradicionais para respeitar as regras impostas pela Direcção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), há vários cuidados a ter, nomeadamente:

– Sempre que possível e aplicável, promover e incentivar o agendamento prévio para reserva de lugares por parte dos clientes;

– Dispor, sempre que possível, as cadeiras e as mesas por forma a garantir uma distância de, pelo menos, dois metros entre as pessoas. Pessoas que vivem juntas podem sentar-se frente a frente ou lado a lado a uma distância inferior a dois metros;

– Todos os colaboradores devem colocar máscaras de protecção;

– As torneiras, os puxadores, os interruptores, os manípulos de portas e outros equipamentos análogos, por serem de toque frequente, devem ser limpos e desinfectados regularmente.

– Devem ser promovidos, sempre que possível, os pagamentos através de cartão sem contacto – contactless (ex: cartão de débito/crédito ou cartão refeição) ou por telemóvel (ex: MB WAY).

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...