Curtas de Vila do Conde estende-se a Lisboa, Porto e Faro

Este ano, o festival Curtas de Vila do Conde não ficará apenas pela cidade que lhe dá nome. O evento ruma a Lisboa, Porto e Faro, entre 3 e 11 de Outubro, com sessões simultâneas que nascem da adaptação ao contexto de pandemia. Segundo a organização, trata-se de uma decisão que “reafirma o compromisso do festival com a sala de cinema e com o apoio à produção nacional e ao formato da curta-metragem como espaço de descoberta e experimentação”.

Na sua 28.ª edição, o Curtas de Vila de Conde integrará uma selecção de 17 obras de animação, ficção e documentário com ADN português, sendo que as sessões da competição terão lugar no Teatro Municipal de Vila do Conde, no Cinema Ideal (Lisboa), no Cinema Trindade (Porto) e no Auditório do Instituto Português dos Desporto e Juventude de Faro.

Da programação destaca-se ainda o lançamento do livro “Reframing Portuguese Cinema in the 21st Century”, que conta com contributos de uma dezena de programadores e críticos de cinema, e o mais recente projecto de Paulo Furtado (The Legendary Tigerman) e Pedro Maio: “Guanche” foi rodado entre as montanhas da Madeira e o Atlântico e reflecte sobre a relação entre o Homem e a Natureza.

A programação completa, que inclui também o documentário “Pintar o Hip Hop” ou o filme “A Moça que Dançou com o Diabo”, pode ser consultada no site do festival.

Salto para o digital

Este ano, pela primeira vez, o Curtas de Vila do Conde terá também uma componente online e on demand. Em parceria com a Shift72, serão realizados debates, entrevistas e masterclasses, além de exibidos alguns dos filmes do festival.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...