COVID-19: conheça as alternativas às notas e moedas

O contacto humano não é o único que se deve evitar para evitar a propagação do COVID-19, uma vez o que o vírus também sobrevive durante algum tempo em superfícies. Nesse sentido, o melhor será evitar ao máximo tocar seja no que for e isso inclui notas e moedas. A SIBS alerta que existem alternativas ao dinheiro físico e que esta é a altura ideal para adoptá-las.

MB Way é uma das opções. Esta app desenvolvida pela SIBS permite realizar pagamentos a partir do telemóvel, evitando contactos desnecessários. A empresa aponta também para as aplicações bancárias, que já permitem realizar várias transacções de forma segura e cómoda.

Há ainda lojas a criar as suas próprias formas de pagamento digital, como é o caso do Continente. A cadeia de supermercados da Sonae MC apresentou recentemente uma nova funcionalidade da aplicação Cartão Continente que permite pagar as compras via app.

“Ajude os seus pais e avós nesta tarefa impedindo que saiam de casa”, sublinha ainda a SIBS em comunicado, lembrando que a falta de conhecimentos digitais não deve ser desculpa para comportamentos de risco.

“No sentido de contribuir para a prevenção e contenção desta epidemia, é nossa responsabilidade, enquanto cidadãos e ‘agentes de saúde pública’ termos a capacidade de fazer escolhas responsáveis em todas as actividades inerentes à nossa sobrevivência”, refere a SIBS em comunicado.

Segundo o SIBS Analytics, no passado mês de Fevereiro, foram efectuadas 103 milhões de operações de pagamentos electrónicos. Destas, 34 milhões foram efectuadas em mercearias, super e hipermercados, 18,5 milhões em restauração e serviços de catering, quatro milhões em compras de moda e acessórios, dois milhões em serviços de saúde, 4,7 milhões em pagamentos de telecomunicações e utilities e cerca de um milhão em transportes.

Ainda segundo a SIBS Analytics, todas as pessoas fazem, em média, cerca de 15 compras físicas por mês, e, de acordo com o Banco de Portugal, a maior parte dos pagamentos é feita com recurso a dinheiro. A SIBS garante que “todos estes pagamentos poderão ser realizados sem ser necessário usar dinheiro”.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...