Continente acusado de dumping de leite

leiteA Fenalac -Federação Nacional das Cooperativas de Produtores de Leite e a ANIL – Associação Nacional dos Industriais dos Lacticínios, estão a acusar a cadeia de Distribuição Continente de fazer dumping no leite, promovendo a falência da produção nacional.

As associações destacam que, no início deste ano, a cadeia da Sonae deu início a uma acção de promoção de diversos produtos de primeira necessidade, na sua maioria importados e com a insígnia do operador, com um preço de venda ao público bastante baixo e com um desconto acumulável em cartão de 75% (50% disponível na segunda quinzena de Janeiro e 25% da primeira quinzena de Fevereiro). Entre esta proposta encontram-se vários produtos lácteos, como queijos, iogurtes e leite. No caso do leite há embalagens de 1,5 litros que estão a ser comercializadas a 0,78 euros, preço sobre o qual recai o desconto de 75%, resultando num preço final de 0,13 euros/litro, salientam as entidades.

Dada a origem espanhola da matéria-prima, e tendo em conta que o preço médio do leite ao produtor praticado em Portugal e Espanha ronda os 0,33 euros/litro, “é incompreensível como tais práticas sejam livremente permitidas no nosso País”, salientam a Fenalac e a ANIL em nota enviada às redacções. “O comportamento deste operador da distribuição merece a nossa firme censura, pois representa um duro golpe na cadeia de valor nacional ao tornar manifestamente impraticável concorrer com referências comercializadas a valores inferiores a metade do custo de aquisição da matéria-prima pelos operadores industriais”, continuam, destacando a ” diferença entre as posições mediáticas de defesa da produção nacional por parte das cadeias de distribuição e a sua prática efectiva”.

Em declarações à Lusa, o presidente da ANIL, Pedro Pimentel, garantiu que a denúncia seria formalizada junto da ASAE durante o dia de ontem, 4 de Janeiro, adiantou o site Dinheiro Digital. Para além desta autoridade, as associações demonstraram a intenção de contestar esta prática junto da Presidência da República, Primeiro Ministro, Governo, Grupos Parlamentares e Autoridade da Concorrência. Promover a informação e a sensibilização do consumidor para os perigos de tais práticas, ao nível do emprego e da actividade económica em Portugal, é a intenção de ambas as associações.

Recorde-se que o sector do leite emprega cerca de cem mil pessoas e gera 2 mil milhões de euros em volume de negócios (1,3% do PIB).

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...