Campanha da IKEA coloca a marca no top 5 das mais recordadas

Certamente ainda se lembrará da campanha que invadiu as ruas e as redes sociais em Portugal há poucos dias. A aposta da IKEA num conjunto de mupis com um toque humorístico e um piscar de olho à actualidade política no País depressa correu as bocas dos portugueses e deu azo a que muita tinta virtual fosse usada para falar (ou escrever) sobre algo que poucas marcas se prestam a fazer.

Independentemente do sentido das opiniões em torno dos outdoors que inundaram o país na última semana, há um dado inequívoco: o buzz criado à volta da campanha colocou a marca IKEA numa das prateleiras mais altas da recordação publicitária em Portugal.

De acordo com os resultados da quarta semana de Janeiro do indicador de recordação de publicidade genérica trabalhado pela Marktest, a marca IKEA conseguiu pela primeira vez desde a sua entrada no mercado português um lugar no top 5 semanal de marcas mais recordadas.

O indicador trabalhado através do estudo regular “Tracking Genérica” – e que recolhe a recordação sobre marcas, independentemente da classe de produto e do meio de comunicação – revela que na semana de lançamento da nova campanha, a IKEA subiu 61 posições face à semana anterior, atingindo o 4.º lugar do ranking de marcas com maior recordação.

A marca sueca conseguiu assim o feito de furar pela primeira vez, com esta campanha, um top de notoriedade e recordação que tem sido ocupado de forma consistente pelas três principais operadoras de telecomunicações (Vodafone, Meo e NOS), por insígnias de distribuição alimentar como o Continente, Lidl e Pingo Doce, ou por marcas como a Worten e a Nike.

A Marktest salienta que a melhor posição ocupada pela IKEA neste estudo desde que está em Portugal foi um 17.º lugar.

Ler Mais
Artigos relacionados