Associação de Promoção da Madeira: Viajar com toda a segurança

MARKETEER CONTENTS

Detém, há cinco anos consecutivos, o título de “Melhor Destino Turístico Insular do Mundo” (World Travel Awards). Agora, a Madeira afirma- -se também como um dos destinos mais seguros para viajar em 2021. Descubra porquê

A Madeira foi recentemente eleita um dos destinos no Mundo mais seguros para viajar em 2021, pela European Best Destinations. Numa altura em que a segurança se afirma como um dos activos mais relevantes no sector, em virtude da pandemia de Covid-19, esta distinção vem premiar o trabalho que a região tem vindo a desenvolver na área da segurança sanitária, e que culminou na criação do programa “Madeira Safe to Discover” (que já certificou ou irá certificar mais de 50 operadores da região na gestão de riscos biológicos), entre outras acções.

A par desta estratégia, a Associação de Promoção da Madeira (APM) tem reforçado o investimento em comunicação digital para convencer cada vez mais os turistas portugueses e estrangeiros a optarem pela região, destacando os atributos distintivos do destino, como o exotismo ou a tropicalidade – e agora, também, a segurança. Em entrevista à Marketeer, Nuno Vale, director executivo da APM, aborda a estratégia para posicionar a Madeira como um destino na linha da frente da retoma do sector do Turismo a nível mundial. E diz acreditar numa retoma a tempo da Páscoa.

A Madeira foi eleita um dos destinos mais seguros para viajar em 2021, pela European Best Destinations (EBD), mantendo- -se com uma das menores taxas de casos activos da Europa. Qual a importância desta distinção?

Num contexto em que a segurança, e particularmente a segurança sanitária, se posiciona como um critério determinante na escolha do destino a visitar pelos turistas, este prémio ganha uma especial relevância. Desde cedo, a Madeira encetou esforços para se posicionar como um destino seguro a nível mundial e tem capitalizado os resultados deste esforço. Este reconhecimento é um factor mais visível do sucesso desta estratégia.

Que estratégia e acções têm sido postas em prática para consolidar a Madeira como um destino turístico seguro?

Desde o início da pandemia, a Madeira tomou medidas preventivas para assegurar a segurança da região: foi pioneira, a nível nacional, no lançamento de um manual de boas práticas para lidar com a pandemia; implementou um programa de testagem nos aeroportos da região, garantindo que, quem entra, vem com teste negativo Covid ou é testado gratuitamente no aeroporto; e desenvolveu, em parceria com a empresa líder mundial de certificação [a SGS], uma certificação internacional na gestão de riscos biológicos para a região, que tem sido crescentemente adoptada pelas empresas da região. Tudo isto sob um programa e uma marca “Madeira Safe to Discover”, que contou ainda com acções de comunicação digital, criação de website e lançamento da app dedicada. Plataformas que permitem informar e sensibilizar o público e os turistas para as questões de segurança, sem prejuízo de uma continuada boa experiência turística na região.

Qual a adesão dos operadores da região ao selo “Madeira Safe to Discover”? E que garantias confere aos visitantes?

O “Madeira Safe to Discover” é mais do que um selo – é a marca de todo um programa na afirmação de destino seguro internacional. Mas é realmente também um selo, no que respeita à comunicação das empresas da região que aderiram e atingiram a certificação na gestão de riscos biológicos. Neste momento, já temos mais de meia centena de empresas certificadas ou com auditorias feitas no sentido da obtenção da certificação. Traçamos como objectivo, ao longo do tempo, crescer no número de empresas certificadas, para que possamos afirmar que a região é certificada na gestão de riscos biológicos, seja na prevenção da Covid-19, ou de outros riscos biológicos.

Prevêem uma retoma da actividade turística a tempo da Páscoa? Ou as medidas de contingência que vigoram nalguns dos principais mercados emissores, como o Reino Unido ou a Alemanha, poderão atrasar essa retoma?

Esta pandemia habituou-nos a sermos bastante flexíveis e irmos acompanhando cautelosamente o evoluir dos mercados em estreita colaboração com os nossos parceiros. Tudo aponta para um retomar das operações antes da Páscoa. As companhias aéreas, operadores turísticos e agências de viagens online têm mantido o contacto com a região e, sobretudo, com a Associação de Promoção da Madeira, de forma contínua. Segundo a maioria, há intenções de retomar e reforçar as operações antes do período da Páscoa. Mas vamos acompanhando o evoluir da situação dos mercados emissores. Devemos realçar, no entanto, que há mercados que, apesar da situação pandémica, mantiveram as operações para a Madeira, como a Polónia ou o Luxemburgo.

Nesse sentido, o mercado nacional tem sido a grande prioridade do turismo da Madeira? No ano passado, qual a evolução dos turistas portugueses na região?

O mercado português é, historicamente, um mercado estratégico para a Madeira, mas que no contexto pandémico ganhou uma reforçada importância. Esta foi uma clara aposta da Associação de Promoção da Madeira que lançou a maior campanha multimédia no mercado nacional, a qual contou com a extensão da aposta dos maiores operadores nacionais. Os resultados foram muito positivos, ao ponto de, em Agosto passado, termos registado uma maior entrada de turistas nacionais do que no período homólogo pré- -pandemia. Esta é uma aposta que iremos manter em 2021.

Que campanhas e acções têm sido realizadas para chamar os turistas portugueses à Madeira?

A Associação de Promoção da Madeira lançou a maior campanha da Madeira dirigida ao mercado nacional sob o mote “Portugal Tropical”. Nesta campanha, foram realçados os atributos distintivos de exotismo e tropicalidade do destino, espelhados na sua natureza, no seu clima, na sua gastronomia e também no espírito das suas gentes. Também apostámos, após o Verão, na dinamização dos “shortbreaks” (as chamadas “escapadinhas”), convidando os portugueses a umas mini-férias, em segurança, e uma vez mais com o tal sabor tropical num destino para todo o ano. Esta campanha contou com a presença de Lourenço Ortigão, enquanto embaixador do destino.

A Madeira foi ainda reeleita o “Melhor Destino Turístico Insular do Mundo” e o “Melhor Destino Turístico Insular da Europa”, nos World Travel Awards. Acreditam que este tipo de distinções posiciona a Madeira na linha da frente para quando chegar a retoma do sector?

Todos os prémios alcançados em 2020 enaltecem e reforçam o posicionamento da Madeira como um dos melhores destinos insulares do Mundo. Ajudam a reforçar a sua notoriedade, particularmente num momento em que as pessoas procuram inspiração para as suas futuras férias. A vontade de viajar não diminuiu, muito pelo contrário. Os sucessivos confinamentos têm levado a um cansaço e as pessoas procuram formas de o compensar, procurando e desejando viajar logo que as condições para o fazer em segurança estejam restabelecidas. Esta distinção tem um especial valor pela sua envergadura e por ser um prémio fruto da votação do público. O destino conta com a elevada lealdade de quem o visita e isso vê-se no envolvimento dos turistas na votação destes prémios, como igualmente nas nossas redes sociais.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...