Fricon: Manter as compras bem frescas

MARKETEER CONTENTS

São vários os desafios logísticos que as lojas que vendem online encontram ao nível da conservação e congelação – desde o espaço necessário nas grandes superfícies à gestão eficiente do stock.

Numa compra online, desde que o produto sai da arca do supermercado até que chega a casa do consumidor, acontece todo um processo que se pode considerar exigente no plano logístico dos meios materiais e humanos dos grandes retalhistas.

Em Novembro do último ano, a Fricon introduziu no mercado o Sistema de Refrigeração para e-Commerce desenvolvido para a optimização da operação de preparação e entrega de pedidos online dos retalhistas.

A proposta de valor é simples e passa pela optimização e eficiência dos processos, mantendo a cadeia de frio.

O processo foi iniciado com uma necessidade identificada pela Fricon Espanha, junto de uma insígnia de referência europeia. Esta tinha identificado a necessidade no âmbito do projecto de expansão e capilaridade da operação e-Commerce em território espanhol.

O conceito do Sistema de Refrigeração para e-Commerce «baseia-se na tecnologia eutéctica, que não é nova para a Fricon, pois fomos desenvolvendo e melhorando, ao longo dos últimos 30 anos, direccionada fundamentalmente às operações das marcas de gelados», lembra Fernando Costa, Corporate Business director da Fricon.

Tendo em conta este know-how, a Fricon encontrou pontos comuns na operação e-Commerce do retalho alimentar e aplicou a tecnologia a soluções direccionadas às necessidades específicas das insígnias de supermercado. Com o foco na colecta de grandes quantidades de produtos refrigerados ou congelados, este equipamento nunca interrompe a cadeia de frio.

Fernando Costa sublinha que os produtos recolhidos com este equipamento podem ser encaminhados directamente para os contentores de entrega ou para um equipamento reserva, onde ficam até à preparação da encomenda. Um equipamento reserva que, de resto, pode ser utilizado para produtos com maior rotação no armazém online, evitando assim a necessidade do “pick-up” em loja.

Trata-se uma novidade técnica, baseada em transferência tecnológica e chave na mão. Uma solução que, segundo Fernando Costa, criou um buzz interessante no mercado, pelo que a empresa tem trabalhado junto dos seus clientes e prospects, a tangibilização do sistema, através dos ajustes às necessidades específicas de cada operação. «A comunicação deste sistema tem assumido um aspecto one-to-one, precisamente para suportarmos a qualificação dos requisitos e especificidades de cada marca», comenta.

Neste momento, a Fricon tem aplicações do sistema em Portugal, Espanha, França e em desenvolvimento no Reino Unido. Entre os clientes encontram-se essencialmente gestores da operações e-Commerce de insígnias de retalho alimentar e/marcas.

A empresa está, neste momento, a maturar e aplicar o sistema de refrigeração para e-Commerce, em diversos mercados, e a ajustá-lo às necessidades específicas das operações e dos retalhistas parceiros. Ainda assim, garantem manter-se atentos a novas oportunidades que possam surgir.

Vantagens operacionais

Ao optar por este equipamento, os clientes Fricon beneficiam do conceito Plug-in e da “modularidade”, à semelhança das restantes linhas.

A grande diferença face a outras propostas existentes no mercado prende-se com o facto de se tratar de «um sistema multiequipamentos, alinhado com os fluxos logísticos das operações, permitindo uma flexibilização da operação, pelo seu grau de autonomia, em termos de alimentação energética em parte dos equipamentos, mobilidade dos mesmos e ainda elevada capacidade de reposição de capacidade de refrigeração e conservação dos elementos que acompanham a distribuição à casa do cliente», descreve o mesmo responsável.

Segundo Fernando Costa, o sistema da Fricon é o primeiro desenvolvido para toda a cadeia de valor e logística de frio para operação e-Commerce do retalho alimentar. «No nosso sector, este segmento tem pouca expressão, o que o torna menos interessante à partida», comenta, salientando que o desenvolvimento de raiz de um sistema deste género, teste e validação de conceito é um processo caro, lento e com um potencial de negócio marginal.

A Fricon tinha a tecnologia desenvolvida dentro de portas e aceitou o desafio do parceiro antecipadamente. «Visão, flexibilidade e antecipação foram a receita do sucesso deste sistema», revela.

A verdade é que a solução já estava em desenvolvimento e inclusivamente com field test e aplicações físicas. No entanto, em 2020, pela pressão das operações e crescimento acentuado do e-Commerce no retalho alimentar, deu-se o crescimento não só da procura como também da necessidade.

«No retalho alimentar até 2020, o e-Commerce assumia um papel tecnológico, mas com um protagonismo na operação extremamente reduzido. Em poucas semanas ocorreram crescimentos de procura na ordem de 500% em muitos casos e alguns players não estavam preparados para este nível de dilatação. Surgiram problemas na cadeia de valor», recorda o responsável da Fricon, salientando que, da parte da empresa que representa, «a proposta de valor, nos casos em que estávamos em teste e aplicação, comprovaram a elasticidade do sistema e capacidade real de entrega». Naqueles que eram os clientes Fricon, na altura, a decisão para extensão imediata de aplicação não poderia ter tido melhor prova de fogo. «O teste de conceito estava fechado e validado.»

No entanto, o core business da empresa não se alterou. «Somos uma empresa especializada em soluções de refrigeração e conservação comercial, focada no retalho alimentar, a qual ocupa 84% do nosso volume de negócios», sublinha Fernando Costa.

O sistema em si, revela, terá um impacto marginal nos resultados. «Não avançamos com este conceito como o “the next big thing”. Desenvolvemos esta solução, no sentido da satisfação de uma necessidade específica de um cliente nosso, e aceitámos o desafio», explica.

Aliás, essa é precisamente a proposta de valor da Fricon: ser um parceiro e responder às necessidades dos seus clientes, dentro daquela que é a sua especialidade. Com este sistema, a Fricon consegue uma resposta 360 às necessidades de refrigeração e conservação em contexto de retalho alimentar.

E não faltarão inovações a breve prazo, já que a empresa tem previstas novidades, nomeadamente ao nível de integração tecnológica nas soluções de refrigeração que desenvolveu e que, em breve, apresentará ao mercado nacional e internacional.

Este artigo faz parte do Caderno Especial “E-Commerce”, publicado na edição de Abril (n.º 297) da Marketeer.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...