Bean’Go: «Somos os primeiros a transformar leguminosas em snacks»

Snacks feitos a partir de leguminosas é a proposta da Snood Foods, que no início deste ano apresentou no mercado português a marca Bean’Go. Com ingredientes como feijão ou grão na sua base, estes snacks prometem ser uma fonte de proteína, mas também fibra, minerais e vitaminas do complexo B. «A sua inclusão na dieta está associada à redução do colesterol LDL e à redução do risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares», garante o CEO Alexandre Santos.

Em entrevista à Marketeer, o responsável explica como a ideia começou a ganhar forma em 2015 e como ainda existe «bastante espaço a explorar» nas prateleiras dos supermercados e na despensa dos consumidores. «Somos os primeiros a transformar leguminosas em snacks, produzidos no formo e sem glúten, corantes nem conservantes», garante.

Até agora apenas disponível na própria loja online e no Pingo Doce, a marca Bean’Go começa a chegar a novos espaços comerciais já esta semana. Sofre o futuro, Alexandre Santos deixa uma certeza: «Queremos chegar a mais consumidores, dentro e fora de Portugal.»

O que motivou a criação da marca Snood Foods?

A ideia surgiu em 2015 na mente de Duarte Torres, professor na Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP), depois de ter tirado o doutoramento na Universidade do Minho na área da tecnologia alimentar. Nessa altura, esteve envolvido num inquérito alimentar nacional, que mostra como são o consumo e os hábitos alimentares dos portugueses, e foi aí que percebeu que o consumo de leguminosas estava bastante abaixo daquilo que é recomendado para a população portuguesa.

Segundo os dados recentes da APN, o consumo estimado de leguminosas dos portugueses está abaixo do recomendado, sendo que o dia alimentar corresponde apenas a 0,6%, quando deveria ser de 4%. Para resolver esta necessidade e colmatar a falta de variedade no mercado de alternativas simples e saudáveis, Duarte começou assim a explorar o potencial de transformar leguminosas em produtos prontos para consumo.

Depois de vários anos de investigação, eu juntei-me ao projecto e fundámos a empresa Snood Foods em 2017. A partir daí, fomos desenvolvendo várias formulações que tinham de respeitar vários critérios: elevado teor de proteína e fibra, baixo teor de sal e sabor. No que diz respeito ao sabor fizemos vários testes com potenciais consumidores para avaliar a sua aceitabilidade e acabámos a desenvolver os sabores mais apreciados dentro das características a que nos propusemos. Por outro lado, vimos uma oportunidade no mercado de snacks: apesar de estar a crescer consideravelmente, ainda existia poucas alternativas saudáveis. Foi assim que, em 2019, lançámos o nosso primeiro produto: Bean’Go, snacks feitos com leguminosas, 100% naturais, sustentáveis e com elevado valor nutricional.

Quais os benefícios das leguminosas?

As leguminosas têm um potencial muito grande e, de facto, não estamos a aproveitar este recurso, nem em termos agrícolas nem em termos alimentares. As leguminosas são alimentos extremamente completos e nutricionalmente densos que apresentam vários benefícios para a saúde. São uma excelente fonte de proteína, fibra, minerais (especificamente, magnésio, potássio, ferro, fosforo, zinco) e vitaminas do complexo B (tiamina, vitamina B6 e ácido fólico).

A sua inclusão na dieta está associada à redução do colesterol LDL e à redução do risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Pelo seu teor em fibra, as leguminosas aumentam a saciedade e permitem um melhor controlo de alguns marcadores associados à diabetes tipo II. Dietas com alto teor de fibra estão, ainda, associadas à diminuição de alguns tipos de cancro, inclusive o cancro colorretal.

Por outro lado, são bastante sustentáveis, dado que a sua capacidade de fixação de nitrogénio melhora a qualidade do solo e produz uma pegada reduzida de carbono. Como tal, quisemos transformar este alimento num formato fácil e conveniente, possível de ser consumido em qualquer altura e em qualquer lugar.

Que espaço há no mercado nacional para uma marca como a Bean’Go?

Acreditamos que há bastante espaço a explorar, sobretudo no mercado de snacks saudáveis. Somos os primeiros a transformar leguminosas em snacks, produzidos no formo e sem glúten, corantes nem conservantes. O que nos distingue no mercado é o facto de oferecermos uma alternativa de snack saudável, com elevado valor nutricional, e que introduz um ingrediente alternativo na nossa rotina alimentar diária de uma forma fácil, conveniente e saborosa. Somos, assim, uma alternativa aos snacks existentes com menos de 99 calorias por pack, 2,5 vezes mais proteínas, 50% menos gordura, 40% menos sal, e 2,8 vezes mais fibras que os snacks disponíveis nas grandes superfícies em Portugal.

Os consumidores estão receptivos? Como estão a ser os primeiros meses de vida da marca?

Temos tido feedback muito positivo dos consumidores desde o início, sendo que em 2019 vendemos 50 mil unidades em pouco meses. Muitos ficam surpreendidos com o sabor delicioso dos snacks, já que são feitos com ingredientes menos comuns. Por outro lado, estamos a começar um trabalho aprofundado de aproximação a nutricionistas, que também têm dado um excelente feedback ao produto.

De que forma pode a Snood Foods contribuir para uma alimentação mais saudável dos portugueses?

Ao transformamos um alimento pouco consumido pelos portugueses numa forma rápida e conveniente de saborear, estamos desde logo a diversificar a sua alimentação, incutindo hábitos saudáveis nas suas rotinas. Em vez de optar por um doce a meio da manhã ou um snack com elevados índices de gordura num jantar com amigos, os portugueses podem agora escolher um produto alternativo e saudável. O consumo aconselhado é de uma a duas porções de leguminosas por dia (correspondente a 25-50 gramas em peso seco), sendo que um pacote de 25 gramas de Bean’Go possibilita o consumo de meia porção de leguminosas de uma forma conveniente e fácil.

Que produtos tem neste momento a Bean’Go?

A Bean’Go tem quatro sabores: grão-de-bico com sal, ervilha com sal, feijão com manga e pimentão, grão-de-bico com tomate e orégãos. Em breve, serão lançadas novas leguminosas e novos sabores.

Para já, a marca está disponível no Pingo Doce e na própria loja online. Qual é o plano de expansão?

Os nossos snacks estão disponíveis nas lojas Pingo Doce e na nossa loja online. A partir desta semana, chegarão também a novas lojas. A opção de apostar desde logo no grande retalho tem em vista alcançar um maior número de consumidores, sendo que o nosso principal objectivo neste momento é crescer. Queremos chegar a mais consumidores dentro e fora de Portugal e expandir a nossa oferta de snacks saudáveis e convenientes. Interessa-nos bastante o mercado espanhol, por uma questão de proximidade e logística, e depois França, Alemanha e Reino Unido, países onde uma grande parte da população está aberta a este tipo de produtos.

Texto de Filipa Almeida

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...