«As marcas têm de ter voz em discussões importantes para a sociedade»

Quando a Fundação do Gil, na pessoa da Patrícia Boura (presidente executiva), contactou a Zippy, fê-lo para um projecto totalmente diferente daquele que viria a nascer com a campanha “Colecção Imaginária”.

A Zippy sentia que tinha de estar num projecto que envolvesse a comunidade e que acrescentasse valor à marca criando maior proximidade. «Cada vez mais, as marcas têm de ter voz em situações e discussões que sejam importantes para a sociedade e não apenas um veículo de negócio e de consumo», defende Filipa Bello, head of Brand & Creative da Zippy. Ao ver que existia o projecto da criação da Clínica do Gil, que desse apoio psicológico a crianças, e ao tomar consciência de que uma em cada cinco crianças em Portugal tem problemas psicológicos, a Zippy apercebeu-se que o real potencial das pessoas pode estar a ser condicionado se isto não for tratado. «Sendo nós, Zippy, parceiros dos pais, querendo estar lado a lado e tendo a assinatura “We go Together”, incluindo todos, sentimos uma obrigação imediata de ajudar a sociedade nisto e dar voz a esta causa», explica a mesma responsável.

São necessários 150 mil euros para pôr de pé a clínica. Daí que tenha sido criada uma campanha «muito interessante do ponto de vista criativo porque não pede apenas donativos», sublinha. «Embrulhámos esta campanha numa colecção imaginária para pedir aos portugueses que com a sua imaginação nos ajudem a tornar a clínica real», refere. E apesar da pandemia os portugueses estão disponíveis para ajudar.

«Agora que perderam muito negócio, o normal seria as empresas focarem-se em tentar ter negócio e manter postos de trabalho. É normal e não se pode apontar o dedo. Mas depois temos a sorte de ter marcas como a Zippy que querem avançar e ir para a frente connosco», conta Patrícia Boura. E Filipa Bello deixa claro: «É voluntarismo da Zippy. A marca não ganha nada em termos de negócio com isto. Está a ajudar a construir para a sociedade.»

Só no primeiro mês, a Zippy conseguiu recolher a ajuda de mais de 30 mil portugueses o que permitiu chegar já a um terço do objectivo. «Está a superar as expectativas para esta altura.» Mas ainda há um longo caminho a percorrer e a marca continua a apelar ao envolvimento dos portugueses. Na verdade, Filipa Bello confirma que o montante podia ter sido um donativo da própria marca, mas o que a Zippy quis foi dar voz a esta questão, ampliá-la e sensibilizar os portugueses para ela.

Acompanhe a conversa na íntegra com Filipa Bello e Patrícia Boura.

 

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...