App Grindr multada em quase 10 milhões por partilhar dados privados com anunciantes

A aplicação de encontros Grindr foi multada em 100 milhões de coroas norueguesas (9,6 milhões de euros) por partilhar ilegalmente dados privados dos utilizadores com anunciantes. Segundo avança o The New York Times, a multa chega por parte da Autoridade de Protecção de Dados da Noruega após três queixas apresentadas contra a app por parte do Conselho de Consumidores deste país.

A autoridade afirma que o Grindr partilhou a localização dos seus utilizadores, bem como códigos que permitiam monitorizar indivíduos em particular e, ainda, os seus nomes. A informação terá sido transmitida a empresas de publicidade com interesse em anunciar junto da comunidade LGBTQ, uma vez que esta aplicação se foca em encontros entre pessoas homossexuais.

A MoPub, plataforma de publicidade do Twitter, estará entre as empresas que receberam estas informações. De acordo com a mesma autoridade, tudo isto terá acontecido sem a autorização dos utilizadores, violando assim a lei da protecção de dados da União Europeia.

Citado pelo The New York Times, Tobias Judin, responsável pela Autoridade de Protecção de Dados da Noruega, considera que esta prática viola os direitos dos utilizadores, mas não só. Também os coloca em risco, especialmente em países como o Qatar ou o Paquistão onde relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo são consideradas ilegais.

Ao The Verge, porta-voz do Grindr garante que a app está constantemente a trabalhar para melhorar as suas práticas de privacidade, tendo em conta a actualização da lei e novas regulações que entram em vigor.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...