A ode do The New York Times ao jornalismo: «A verdade é essencial»

Numa altura em que os cidadãos se mostram ávidos por informação, mas em que os meios de comunicação enfrentam sérias dificuldades, o The New York Times parece ser um caso à parte. O jornal norte-americano registou o melhor trimestre de sempre em termos de subscrições: mais de cinco milhões de pessoas pagam para aceder aos seus conteúdos, sendo que cerca de 600 mil chegaram entre Janeiro e Março.

Entre os 587 mil novos subscritores, 468 mil assinaram soluções associadas ao consumo de notícias, ao passo que 119 mil estão mais interessados noutro tipo de produtos digitais oferecidos pelo The New York Times – como é o caso das palavras-cruzadas.

Juntando os subscritores da edição em papel da publicação, o número total salta para perto de seis milhões. Considerando os dois tipos de subscrição, o The New York Times viu as receitas deste segmento subirem 5,4%, no primeiro trimestre deste ano. As receitas totais cresceram 1%, o que significa que as subscrições conseguiram colmatar a quebra na publicidade.

Entretanto, o número de subscritores digitais e físicos já ultrapassou os seis milhões. Para agradecer a todos os que continuam a consumir (e a pagar por) informação, o The New York Times lançou uma campanha sob o mote “A Verdade é Essencial”.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...