Zara fará recolha ao domicílio de roupas usadas

A partir de Setembro, a Zara vai à casa dos seus clientes recolher peças de roupa usadas, que depois serão doadas ou utilizadas para criar novas peças. A iniciativa, que será testada em primeiro lugar no mercado espanhol, integra o novo plano estratégico ambiental do grupo Inditex até 2020.

A ideia da marca passa por recolher, de forma gratuita, a roupa usada na casa dos clientes que façam compras online com entrega ao domícilo. O teste pilto, que está a ser conduzido em colaboração com a Cáritas espanhola e a empresa de transportes Seur, irá iniciar-se em Madrid, mas o objectivo passa por expandir o programa a todo o País.

Para além disso, a Zara e a Cáritas instalaram entre 1500 e 2000 contentores de recolha nas principais cidades espanholas, para que qualquer pessoa possa entregar as peças de roupa que já não utilize.

Uma parte da roupa recolhida será doada à Cáritas, enquanto outra parte será utilizada para o desenvolvimento de novas colecções feitas a partir de peças recicladas e reutilizadas. Para tal, o grupo espanhol assinou uma parceria com a Lenzing, uma empresa austríaca especializada na produção de fibra têxtil sustentável, a quem vai doar três mil toneladas de roupa usada até 2020, suficientes para produzir 48 milhões de peças de roupa.

Durante dois anos, a Inditex irá canalizar cerca de 3,5 milhões de euros para este projecto, uma verba que contempla ainda a modernização do canal de distribuição da Cáritas. O objectivo do grupo passa ainda por incluir novos contentores de recolha nas suas lojas. Em comunicado, o grupo explica que este projecto pretende “reforçar o modelo de economia circular em todas as fases do ciclo de produto”.

A Zara não é a única marca do sector nesta cruzada. Desde o ano passado que a sueca H&M tem em andamento um programa de reciclagem de roupa usada.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...