Visualizações de vídeos de notícias e política no YouTube saltam 115%

O consumo de conteúdos digitais cresceu em Portugal desde que surgiram os primeiros casos de pessoas infectadas por COVID-19. Entre 1 e 30 de Março, YouTube, Facebook e Instagram viram o fluxo de utilizadores aumentar, bem como os níveis de actividade, segundo revela um estudo realizado pela Thumb Media. Desde o início do ano, Março foi mesmo o mês com mais visualizações nas três plataformas.

No caso do YouTube, verifica-se, por exemplo, um salto de 115% nas visualizações de vídeos das categorias de notícias e política. “O que esta análise também permitiu revelar e concluir é que os grandes meios de comunicação não têm uma presença activa na plataforma”, indica a Thumb Media, acrescentando que os meios que já produziam conteúdos para o YouTube tiveram, por isso, um grande crescimento.

A Thumb Media considera que esta situação “revela um gap na produção de conteúdo dessa categoria no YouTube em Portugal, podendo ser visto como uma oportunidade pelos meios para uma presença mais activa no YouTube”.

Contabilizando as três plataformas, registou-se em Março um aumento significativo no consumo de vídeo, especialmente a partir de dia 11. Entretanto, o ritmo estabilizou. No total do mês, somam-se 2,8 mil uploads de vídeos e 77 milhões de de visualizações em conteúdos sobre o o novo coronavírus.

A análise revela ainda que a Rádio Comercial foi o meio de comunicação com mais visualizações no YouTube, seguida pela Direcção-Geral da Saúde. No Instagram, o Público liderou, à frente da Rádio Comercial, Jornal de Notícias, SIC Notícias e SIC. Já no Facebook, a Direcção-Geral de Saúde foi rainha, seguindo-se TVI24, Rádio Comercial, Correio da Manhã e RTP Açores.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...