Visão e publicações Impresa em risco

O Grupo Impresa está a ponderar a hipótese de encerrar várias das suas publicações, segundo avança o jornal Público. Apenas o Expresso estará a salvo da onda de cortes, estando em risco títulos como a Visão, Caras, Activa e Exame. O grupo detém ainda a Exame Informática, Telenovelas e TV Mais, Courier Internacional, Blitz e Jornal de Letras.

De acordo com o mesmo jornal, a intenção de colocar um ponto final a várias publicações foi comunicada esta manhã pela administração aos directores das revistas em causa.

Recorde-se que no passado mês de Julho, a Impresa anunciou a interrupção da emissão de dívida, atribuindo a decisão a “alterações recentes no sector dos media e ao impacto resultante no sentimento da comunidade de investidores”. O anúncio surgiu após a compra da Media Capital por parte da Altice.

Em comunicado, a Impresa informa que está a proceder ao “reposicionamento estratégico da sua actividade”, o que implicará uma “redução da sua exposição ao sector das revistas e um enfoque primordialmente nas componentes do audiovisual e do digital”. O grupo adianta que o processo poderá levar à “alienação de activos” mas não esclarece quais nem quando.

A reestruturação tem por base o plano estratégico elaborado pela Impresa para o triénio 2017-2019. Neste momento, está em curso um “processo formal de avaliação do portefólio e respectivos títulos”, refere ainda o grupo. “A prioridade passa por continuar a melhorar a situação financeira do grupo, assegurando a sua sustentabilidade económica e, logo, a sua independência editorial”, conclui.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...