Venda de impressoras dispara 231% em Portugal

No geral, a venda de bens tecnológicos caiu 18%, em Portugal, na semana em que foi decretado o estado de emergência. No entanto, há categorias em que a tendência é inversa: considerando as vendas em valor, a GfK aponta para uma subida de 231% no que às impressoras multifunções diz respeito.

Também as vendas em valor de computadores portáteis cresceram 62%, juntando-se ainda uma subida de 46% na categoria de máquinas de café. Por outro lado, registam-se quebras de 54% nos smartphones, 34% nos televisores e 21% nas máquinas de roupa.

“À medida que o Covid-19 se alastra globalmente, os consumidores portugueses adaptam-se a uma nova realidade, centrada em teletrabalho e distanciamento social, o que afectou as vendas de imediato, de 16 a 23 de Março”, indica a GfK em comunicado. A análise tem por base uma comparção com a mesma semana do ano passado.

A GfK sublinha ainda que é difícil prever o efeito total do vírus no mercado, mas está certa de que o distanciamento social irá afectar o total de vendas. Contudo, ressalva, há uma janela de oportuniade a explorar através do comércio online. Na última semana, verificou-se um crescimento de mais de 80% neste tipo de compras.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...