Vai às compras? Leve o smartphone

De acordo com o estudo “The Mobile Love Affair”, desenvolvido pela agência de meios OMD em parceria com a Microsoft, quase metade dos consumidores americanos utiliza os smartphones para ver recomendações ou críticas online, enquanto mais de um terço recorre ao dispositivo para comparar preços.

O estudo, que pretende apurar a forma como as pessoas se relacionam com os smartphones durante o processo de compra em super e hipermercados, incidiu sobre cinco países com diferentes atitudes face à tecnologia: Reino Unido, Estados Unidos, Japão, Coreia e Brasil. Em todos os mercados analisados houve, porém, uma conclusão comum: os smartphones são uma “deafult tool”, o aparelho do qual os consumidores prescindiriam em último lugar, por oposição ao tablet. Segundo o estudo, o smartphone é utilizado, sobretudo, pelos consumidores para tornar as compras mais eficientes, numa atitude racional.

Alguns números sobre a utilização de smartphones nos EUA são sintomáticos disto mesmo: quase 70% dos inquiridos procura informação sobre a morada e horário de lojas de eleição, 45% vê recomendações e/ou críticas de outros consumidores ou entidades durante o processo de compra, 43% procura cupões de produtos/lojas e 36% verifica o preço de um produto na loja, para determinar se se trata de um “bom negócio”. Já no Reino Unido e Brasil, 24% e 36%, respectivamente, dos inquiridos usam o telemóvel para comparar preços durante a compra.

“Always on, sempre ligados, sempre activos. É assim a relação dos consumidores com os seus telemóveis. Mais do que um meio de comunicação e socialização, ou uma fonte de entretenimento, o telemóvel é cada vez mais utilizado como uma ferramenta para resolver problemas do dia-a-dia e pesquisar todo o tipo de informação, nomeadamente durante o processo de compra”, conclui a OMD.

O estudo teve uma componente quantitativa (2510 entrevistas online, repartidas pelos cinco países) e outra qualitativa (interacção com 161 consumidores, durante seis semanas, tanto pessoalmente, como via digital, através de blogs, chats e SMS).

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...