Utilização dos cartões Revolut duplica no segundo confinamento em Portugal

Entre o primeiro confinamento geral do ano passado (18 de Março a 18 de Abril) e o início do período de recolhimento domiciliário deste ano (15 de Janeiro a 15 de Fevereiro), a utilização dos cartões Revolut duplicou em Portugal. Dados apontados pela fintech mostram que também o volume gasto foi 1,6 vezes superior.

“Os números corroboram assim os dados do Indicador Diário de Actividade Económica (DEI), divulgado recentemente pelo Banco de Portugal (BdP), que sinalizam que a queda da economia portuguesa está a ser cada vez menor, apesar de o País continuar em confinamento geral”, indica a Revolut em comunicado.

Na Revolut, a tendência tem sido semelhante à da economia no seu todo: depois de uma quebra no início do confinamento decretado a 14 de Janeiro, a actividade económica estabilizou no final do mês. Desde então, as descidas são cada vez menores.

Compras, Produtos de Mercearia e Restauração foram as categorias mais dinâmicas entre quem utiliza Revolut, sendo que Restauração mais do que duplicou no último mês em comparação com 2020. Uber Eats é a plataforma que mais se destaca.

Segundo a fintech, as transacções no segmento de Viagens também duplicaram, ao passo que as compras de produtos de mercearia cresceram 1,5 vezes. “Para estes números poderá ter contribuído também o aumento da capacidade de resposta nos serviços de entrega ao domicílio das grandes superfícies comerciais, que apresentavam longos períodos de espera em 2020”, aponta a Revolut.

Nas compras físicas, registou-se também um aumento de 1,5 vezes no número de transacções face ao primeiro mês do confinamento de 2020. Neste caso, os pagamentos contactless são reis: no primeiro confinamento, 65% dos pagamentos físicos eram contactless; no segundo confinamento, esta tecnologia já responde por 78% do total.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...