Utilização do MB Way continua a aumentar (tanto online como offline)

A SIBS dá conta de um aumento significativo do peso do MB Way nas compras na rede Multibanco. Este meio de pagamento reforçou especialmente nas compras online, com o número médio de transações a superar, pela terceira semana consecutiva, a média registada antes da pandemia. Entre os dias 13 e 19 deste mês, notou-se um acréscimo de sete pontos face a esse período. Por outro lado, desceu quatro pontos relativamente à semana anterior.

O número médio de pagamentos nas lojas físicas via MB Way superou pela primeira vez a média registada antes do primeiro caso confirmado de COVID-19 em Portugal. Segundo a SIBS, este indicador cresceu cinco pontos em relação à média anterior do início da pandemia e 15 pontos face à semana anterior (6 a 12 de Abril).

A SIBS sublinha que “a prorrogação do estado de emergência em Portugal e o prolongamento do isolamento social decretado pelo Governo têm mantido praticamente inalterados os padrões de consumo dos portugueses”. Ao longo das últimas duas semanas, a maioria dos indicadores analisados apresenta apenas ligeiras oscilações: nas compras físicas, o aumento foi de dois pontos; nas compras online, a subida foi de apenas um ponto.

Quanto a valores médios, a SIBS revela que nas compras físicas se nota um recuo de 1,8% face a à semana anterior. Por outro lado, verifica-se um crescimento de 5,3% no montante gasto através de comércio electrónico. Em relação ao período antes da pandemia, os valores médios por compra subiram 14% e 6% no canal físico e online, respectivamente.

Super & Hipermercados dominam

Por sectores, Super & Hipermercados mantêm a predominância, seguindo-se Pequena Distribuição Alimentar, Bebidas & Tabaco, Farmácias e Parafarmácias. Juntos, estes sectores representaram 66% das transacções realizadas em lojas físicas, entre os dias 13 e 19.

No comércio online, a categoria de Entretenimento, Cultura e Subscrições é rei, notando-se um aumento de 57% face ao período antes da pandemia. Restauração, Food Delivery e Take Away também sobem 52% e Comércio Alimentar & Retalho 46%.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...