Universidade Portucalense: À altura das exigências do mercado

MARKETEER CONTENTS

Com o intuito de dotar os seus alunos com as ferramentas para singrarem no mundo profissional, a Universidade Portucalense adopta uma estratégia de constante adaptação dos seus conteúdos, como o caso da licenciatura em Marketing, uma das últimas apostas da instituição de ensino.

Há mais de 30 anos que a Universidade Portucalense (UPT) se dedica a formar alunos e profissionais, conferindo-lhes as melhores valências para singrarem no mercado de trabalho. Ciente de que o mundo está em constante evolução, também a sua oferta reflecte o dinamismo e as exigências do mercado, introduzindo novas licenciaturas, mestrados e pós-graduações. Umas das mais recentes novidades é a licenciatura em Marketing, um curso já acreditado pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior, que representa um importante complemento à actual oferta formativa da Universidade, no seu continuado acompanhamento das necessidades do mercado. «Contribuirá para a formação de gestores de marketing, preparados para ocuparem as mais diversas posições no mundo empresarial », afirmam Sebastião Feyo de Azevedo, reitor da Universidade Portucalense e Shital Jayantilal, directora do Departamento de Economia e Gestão. Destaque ainda para o mestrado em Marketing e Negócios Digitais, outra das apostas que reflecte a necessidade da Universidade Portucalense adaptar os seus conteúdos à necessidade de novas e melhores ferramentas. Sebastião Feyo de Azevedo e Shital Jayantilal explicam em detalhe a aposta na área do Marketing, abordando ainda temas como o ensino à distância, tendência que se intensificou com a Covid-19.

A licenciatura em Marketing é uma das últimas apostas da Universidade Portucalense, que visa ter uma oferta de ensino ainda mais abrangente. Quais as linhas orientadoras e conteúdos programáticos deste curso?

O plano de estudos está orientado para estimular uma forte ligação ao tecido empresarial, nomeadamente, embora não só, através do estágio curricular que é, claramente, um factor diferenciador desta licenciatura. O seu conteúdo programático incorpora um conjunto diversificado de unidades curriculares de marketing, como sejam o comportamento do consumidor, estudos de mercado, gestão comercial, gestão do produto e marcas, marketing estratégico, marketing de serviços, internacional, digital, social e relacional. Além disso, incorpora unidades curriculares de ciências empresariais relacionadas com a gestão, contabilidade, gestão financeira, liderança e empreendedorismo. Incorpora ainda unidades curriculares que promovem o desenvolvimento de competências comportamentais, de direito, de multimédia e de simulação de marketing.

O que distingue esta de outras licenciaturas semelhantes?

Um dos pontos fortes da Universidade Portucalense, presente nesta licenciatura, é a ligação à sociedade, neste caso particularmente ao tecido empresarial e industrial. O ciclo de estudos tem uma tripla ambição:
1. formar profissionais com know-how especializado para o exercício de funções na área de Marketing, apoiado numa formação de base consistente na área da Gestão;
2. formar profissionais que se diferenciem pela capacidade de simultaneamente conceberem e implementarem, de modo rápido e autónomo, todas as ações das agências de publicidade, design e comunicação que dão vida à estratégia de marketing;
3. promover competências técnicas e comportamentais através de unidades curriculares inovadoras, atendendo aos novos ambientes de mercado e consumo, onde a arte e o autoconhecimento potenciam a capacidade criativa e a busca do melhor desempenho possível.

A vertente prática e a proximidade com o mundo empresarial são também dois trunfos da UPT? Quais as parcerias existentes e que resultados têm trazido?

Os licenciados em Marketing pela UPT serão capazes de exercer funções num leque muito diversificado de instituições – desde a Banca e Seguros até às PME industriais, passando por empresas de comunicação e consultoria – nos mais diversos domínios do Marketing. Neste seu arranque, a licenciatura contará com 20 parcerias com empresas locais e nacionais de diferentes áreas de actividade, o que só por si é revelador do traço de ligação empresarial já mencionado.

Outro dos destaques da UPT é o mestrado em Marketing e Negócios Digitais. O que motivou esta aposta?

A gestão das organizações e dos negócios tem vindo a sofrer alterações duradouras em resultado dos avanços no domínio tecnológico. Tem-se assistido ao nascimento e crescimento de negócios de base tecnológica e, complementarmente, à incorporação das potencialidades e características das novas tecnologias nos modelos tradicionais de gestão. O mestrado aprofundará o conceito de marketing como federador de modelos de negócio orientados para o mercado e também para o consumidor.

Porquê a decisão de juntar, no mesmo curso, as vertentes de Marketing e de Negócio? E quais as principais vantagens que aporta aos alunos?

O mundo actual impõe um diálogo permanente entre o mercado e o consumidor. A aferição permanente da performance da organização junto do mercado e do cliente é um eixo decisivo do sucesso empresarial na actualidade. Ao Marketing cabe uma dimensão estratégica na definição e actualização dos modelos de negócio. O nosso programa oferece essa dimensão de marketing estratégico. Com as competências adquiridas ao longo desta formação, o estudante estará apto para desenvolver e operacionalizar estratégias de negócio capazes de dar resposta aos desafios da economia digital.

Em que medida é que a UPT tem procurado não apenas acompanhar como antever as tendências nestas áreas? E como é que isso se irá reflectir no programa do próximo ano?

O Mestrado em Marketing e Negócios Digitais tem sido capaz de acompanhar e antever as tendências em áreas relevantes graças à sua ligação estreita com o mercado e com o que se passa no mundo do consumo e no mundo empresarial. Temos vindo a convidar, anualmente, um conjunto alargado de profissionais que, em contexto de seminário ou prática laboratorial, trazem perspectivas e técnicas actualizadas. Além disso, introduzimos neste ano lectivo, e planeamos manter e aprofundar no próximo, o Programa On-The-Road, que aproxima os estudantes de empresas concretas, desafiando-os a responder, ao longo do semestre, a questões práticas do interesse das empresas. Este projecto é único, inovador e diferenciador no âmbito dos mestrados nacionais. Finalmente, a componente prática significativa do plano de estudos permite aos estudantes ajustar a sua formação aos seus interesses, expectativas e desafios profissionais.

De que forma a Universidade Portucalense tem vindo a adaptar-se a este contexto de pandemia e em que medida é que poderá afectar a normal realização das aulas no próximo ano lectivo?

Em pouco mais de duas semanas, entre 12 e 30 de Março, a UPT adaptou a sua oferta formativa, oferecendo-a a distância e cumprindo todo o calendário escolar. Obviamente que tal só foi possível porque tivemos a capacidade e disponibilidade total dos nossos professores e dos nossos quadros técnicos, e porque mantivemos um diálogo próximo com os estudantes, explicando, ouvindo e ajustando os métodos.

Sobre o próximo ano, há muitas incertezas, aumentadas pela indefinição política em que vivemos neste tema, mas, como reforçamos já de seguida, a transformação digital é irreversível, sendo inequivocamente necessário evoluirmos (todos) no modelo pedagógico do ensino superior. Mais do que ensino a distância, vamos evoluir, e de forma cada vez mais rápida, para o modelo híbrido de aprendizagem (correspondente ao termo anglo-saxónico de blended learning). Esse modelo vai florescer no mundo e, uma vez mais, os que perceberem este futuro serão mais competitivos e estarão na linha da frente.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...