Tinder deixa de operar na Rússia mais de um ano após invasão da Ucrânia

O Match Group, dono de aplicações de encontros como Tinder e Hinge, revela que vai deixar de operar em território russo, mais de um ano após a invasão da Ucrânia, a 24 de Fevereiro de 2022.

De acordo com a Marketing Week, o grupo já começou a restringir o acesso aos seus serviços no país e vai completar a retirada no final de Junho. Uma das principais razões que leva à decisão prende-se com os direitos humanos que não estão a ser cumpridos pela Rússia.

Outras plataformas digitais como a Netflx e o Spotify anunciaram de imediato o cessar de operações na Rússia aquando da invasão da Ucrânia. Mark Dixon, fundador da Moral Ratings Agency, associação que apela às marcas para saírem de território russo, questiona, no entanto, o porquê de ter levado ao Match Group um ano para avançar com esta decisão.

«O que mudou no último ano que o fez [Match Group] acordar? O Putin tem estado a atacar a Ucrânia sem dó nem piedade desde que invadiu o país.»



Artigos relacionados


PUB
loading...