Tiago Simões: «Mais do que nunca, o desafio da distribuição alimentar é fulcral»

O que ficará depois deste “buraco negro” do novo coronavírus? Que marcas iremos ter? E como é que passarão a estar e a comunicar? Não sendo possível qualquer previsão clara e certa, fomos, contudo, tentar perceber de que forma é que algumas das maiores empresas e marcas em Portugal estão a reagir e como esperam sair do momento mais crítico de todos os tempos, a nível mundial. Vamos todos dar a volta?

Tiago Simões, director de Marketing da Sonae MC

O que está a ser feito, neste momento, para que a sua marca não perca relevância? E depois deste “buraco negro”, a sua marca será a mesma?

Vivemos um momento sem precedentes. Uma página da nossa história que vai marcar uma geração. Uma crise que vai criar constrangimentos económicos e sociais por muito tempo. Quando passar… nenhum de nós será igual, seremos certamente melhores.

Mais do que nunca, o desafio da distribuição alimentar é fulcral. Se o nosso país não pode parar, existem algumas áreas com uma relevância ainda maior, como a nossa, o que tem constituído um desafio acrescido para todos quantos trabalham no Continente.

A nossa preocupação passa por tranquilizar os portugueses em vários aspectos.

Por um lado, mostrar às pessoas que não há falta de alimentos e tentar evitar situações de açambarcamento, pois são essas que podem eventualmente causar constrangimentos na operação; por outro lado, criar mecanismos de segurança nas nossas lojas, que confiram confiança a clientes e colaboradores, na hora de fazerem as suas compras. Desde as limitações ao número de pessoas no interior das lojas, às distâncias de segurança, à desinfecção e higienização de carrinhos, cestos e zonas comuns, às barreiras acrílicas de protecção nas caixas registadoras e no apoio ao cliente, o Continente tem vindo a implementar uma série de medidas alinhadas com as recomendações da Direcção-Geral de Saúde, para tranquilidade de todos.

Temos feito questão de dar a conhecer estas medidas, através dos nossos canais próprios, mas, além disso, criámos nas nossas redes sociais a #RotinadeImproviso: uma mudança de registo, adaptada a este período, com sugestões do que as famílias podem fazer para aproveitar o tempo com os que mais gostam. Outro aspecto extremamente relevante deste período prende-se com os recursos humanos. Todos os dias, homens e mulheres deixam a segurança das suas casas para servirem a comunidade, quer seja nos nossos entrepostos, no transporte ou nas lojas. Estamos todos conscientes da nossa responsabilidade para com os portugueses e empenhados em dar resposta ao País.

Foi também neste sentido que criámos a campanha “Para o Bem de Todos, o Melhor de Cada Um”. Esta é uma campanha que homenageia o país. É um apelo a todos os portugueses que estão em casa, a cuidar de si e das suas famílias e é uma homenagem a todos quantos continuam a trabalhar todos os dias em prol do bem comum – desde os nossos fornecedores, passando pelas equipas de distribuição e terminando nos colaboradores das lojas – todos, sem excepção, têm um papel fundamental nesta equação.

E quisemos partilhá-la com os portugueses, com aqueles que podem e devem estar em casa, porque cada um de nós tem o seu papel nesta luta.

Estamos conscientes da nossa responsabilidade para com Portugal e para com os portugueses. Os mais de 30 mil colaboradores da Sonae MC sabem-no e é por isso que, todos os dias, cada um dá o melhor de si para o bem de todos nós.

Depois deste “buraco negro” nenhuma marca será a mesma, porque o mercado e os consumidores também estarão diferentes. A economia viverá tempos desafiantes e estamos preparados para adoptar as medidas necessárias de auxílio àqueles que venham a precisar delas. Teremos todos de nos reinventar, de alinhar novas estratégias e parcerias, mas acreditamos que a Sonae MC sairá ainda mais forte, mais resistente e confiante no futuro. E juntos, vamos continuar a #AlimentarPortugal.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...