Tem a certeza que quer participar na Black Friday?

Os descontos habituais da Black Friday já começam a ter alguma expressão em Portugal mas as marcas devem ter cuidado com a forma como aproveitam o dia. Kathy Grannis Allen, senior director-media relations na Federação Nacional de Retalho norte-americana (NRF), lembra, em declarações à AdAge que a associação à Black Friday, especialmente nos Estados Unidos onde o dia é vivido mais intensamente, deve ser pensada tendo em conta o público-alvo.

Embarcar na euforia dos descontos pode não ser a abordagem correcta se a marca quiser alcançar um público mais sofisticado e que não gosta de confusões quando vai às compras. A título de exemplo, a marca de produtos para o ar livre REI percebeu, segundo a responsável, que os seus clientes não gostam de ambientes agitados e decidiu, por isso, fechar portas na Black Friday, algo que para outras marcas seria impensável.

Por outro lado, quem estiver interessado em impactar a geração Millennial já deve aproveitar a tradição da sexta-feira negra. Kathy Grannis Allen conta que as marcas que oferecerem presentes aos millennials terão boas hipóteses em se aproximar deste público, já que as prendas para si próprios está no topo das suas prioridades para esta época.

A aposta deve ir também para as redes socias com promoções dedicadas e descontos exclusivos para quem aceder às páginas das marcas, e ainda para os horários mais alargados. Segundos dados da NRF, um terço dos norte-americanos com idades entre os 25 e os 34 anos planeia ir às compras depois do jantar.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...