Sustentabilidade chegou ao sexo: já conhece o preservativo vegan?

Uma startup alemã acredita que o sexo pode ser mais sustentável. Com isto em mente, a Einhorn decidiu desenvolver uma alternativa aos preservativos tradicionais, recorrendo somente a matérias-primas de origem vegetal. Segundo os fundadores Philip Siefer e Waldemar Zeiler, em declarações à BBC, os fabricantes recorrem habitualmente a uma proteína animal para tornar o latex mais suave.

Para substituir essa substância, a Einhorn aposta num lubrificante natural, à base de plantas. Além de vegan, os preservativos apresentam outras características sustentáveis, uma vez que os materiais são obtidos de forma a não prejudicar os ecossistemas. Além disso, a startup rem cuidado com as condições de trabalho de todos os envolvidos – nomeadamente um pequeno grupo de produtores tailandeses.

Criada há quatro anos, a Einhorn não foi a primeira a apresentar um preservativo vegan ao mercado. Porém, o trabalho de branding, marketing e comércio online permitiu-lhe chegar perto dos cinco milhões de euros de receita.

«Demasiadas pessoas ainda sentem vergonha de comprar produtos como preservativos e acabam por esconde-los por entre o resto das compras. Por isso, queríamos alcançar os consumidores conscientes através de um produto sustentável, ao mesmo tempo que nos livrávamos deste tabu com os nossos designs divertidos», conta à mesma publicação Philip Siefer.

Quanto à embalagem em que chegam os preservativos, a solução actual passa por 100% papel reciclável – packs de sete unidades disponíveis por cerca de seis euros. Porém, a Einhorn sonha com o dia em que apresentará aos consumidores um packaging individual sem vestígios de alumínio.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Ter futuro na sua carreira pode depender desta competência
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift