Supermercados estão a publicar menos folhetos promocionais

Nas primeiras 13 semanas do ano, ou seja entre 1 de Janeiro e 29 de Março, as empresas de grande distribuição presentes em Portugal registaram uma quebra de 7% na publicação de folhetos promocionais. Ao todo, foram publicados 217 folhetos deste tipo, o que compara com os 233 registados no mesmo período do ano passado, de acordo com os mais recentes dados do serviço Foliotrack da Marktest.

O Continente é, até agora, a insígnia que mais apostou neste formato, tendo publicado 40 folhetos promocionais. Isto significa que a marca de supermercados da Sonae MC é responsável por 18,4% do total, no acumulado de 2020. Seguem-se o Lidl com 34 folhetos (15,7%) e o Eleclerc com 32 folhetos (14,7%).

Em termos relativos, indica o mesmo serviço, o El Corte Inglés foi a insígnia que mais reduziu a exposição em folheto, passando de nove para cinco – trata-de de uma descida de 44%. O Minipreço Family, por seu turno, apresenta uma subida de 23%, de 13 para 16 folhetos.

Por outro lado, se os folhetos diminuem, as inserções sobem. Nota-se uma subida de 7% no número de inserções face ao período homólogo de 2019, passando de 69 mil para 74 mil. Neste caso, o Minipreço Family foi a insígnia que, em termos relativos, mais caiu (-37%), ao passo que o Intermarché foi a mais subiu (+20%).

O Foliotrack indica ainda que semana de 24 de Fevereiro a 1 de Março (que precedeu o aparecimento dos primeiros casos positivos de COVID-19 em Portugal) foi a que registou um maior número de folhetos e de inserções em folheto: 21 folhetos e 7717 inserções. Pelo contrário, na última semana em análise observou-se o menor número de folhetos (10) e inserções (3594), menos de metade do registado quatro semanas antes.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...