Super Bock volta a premiar indústrias criativas

Criativas_rsJá estão apurados os dez finalistas (entre os 285 projectos candidatos) da 6.ª edição do Prémio Nacional Indústrias Criativas Super Bock / Serralves. Só em Outubro, contudo, é que será conhecido o vencedor da melhor ideia de negócio, revelado no Super Bock Laboratório Criativo.

Na categoria Conteúdos e Novos Media encontram-se dois finalistas. O Calligraphy Practice, um software de desenho para iPad que proporciona uma forma fácil, intuitiva e lúdica de praticar caligrafia; e o Viral que se apresenta como a agenda de eventos mais completa, actualizada e intuitiva de Portugal.

Em Música e Artes do Espectáculo destacou-se WESO (Western European Symphony Orchestra), uma orquestra especializada na gravação de bandas sonoras para a indústria cinematográfica internacional. O projecto inclui ainda uma vertente de conteúdos e novos media.

Na categoria Arquitectura e Artes Visuais, a que reúne mais finalistas (seis), encontra-se o Boox, uma caixa/moldura em acrílico projectada para exibir páginas de livros, revistas ou outras publicações escolhidas pelo utilizador, com a inovação a residir no dispositivo de suspensão das publicações abertas dentro da caixa alcançado através da utilização de bolas de espuma. Já o Casas em Movimento é uma solução de arquitectura sustentável que apresenta um novo conceito de casas que interagem e reagem ao meio ambiente, como às variações de luminosidade ao longo do dia.

O Fahr 021.3 é um projecto criativo colaborativo que desenvolve conceitos que geram impacto, intitulados de “arquitectura comunicativa” e o Origama apresenta um conceito inovador que combina uma toalha de praia, uma cadeira e uma espreguiçadeira num objecto fácil de transportar e funcional.

Com o Lumicroma, os promotores pretendem desenvolver uma gama de produtos para reprodução de imagem fotográfica que tem como conceito base o devolver a magia à fotografia enquanto obra de arte, única e pessoal. E o Sensorial Fit consiste em vestuário inovador, interactivo e terapêutico, para crianças com necessidades especiais.

Outro finalista da edição deste ano é o Beesweet, integrado em Turismo e Património, em que os promotores propõem lançar no mercado uma nova linha de produtos inovadores onde o mel é o protagonista e cujas aplicações vão desde o consumo directo até à incorporação em pratos gastronómicos.

Depois da selecção do júri, segue-se uma nova fase com os dez finalistas a desenvolverem o seu modelo de negócio.

À semelhança das edições anteriores, a Super Bock e a Fundação de Serralves estão a acolher e a avaliar produtos, serviços e marcas portuguesas, com o objectivo de distinguir os que contribuem para o desenvolvimento económico e social do país.

25 mil euros será o prémio do vencedor que terá também a oportunidade de representar Portugal no evento internacional Creative Business Cup, na Dinamarca.

Em cinco anos, este Prémio já apoiou mais de 60 projectos que criaram 140 empregos.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...