Super Bock Super Nova descentraliza música portuguesa

Lisboa fica totalmente de fora na nova edição de Super Bock Super Nova, a iniciativa promovida pela Super Bock em parceria com o Maus Hábitos tendo em vista a descentralização da música portuguesa. Este ano, Porto, Viseu, Vila Real, Beja, Leiria e Braga são as cidades abrangidas por este circuito – sendo Braga e Beja estreias.

Já na sua sétima edição, o Super Bock Super Nova distingue-se também por privilegiar talentos emergentes. Desta feira, Ivy, Meera e Surma são os artistas desafiados a levar a sua música de Norte a Sul de Portugal.

O arranque do circuito está marcado já para amanhã, dia 10. Será precisamente no Maus Hábitos, no Porto, que Ivy dará o pontapé de saída: no menu deverá estar o primeiro álbum a solo de Rita Sampaio, lançado no ano passado sob o nome “Over and Out”.

Segue-se Meera, que resulta da combinação de Jonny Abbey (músico e produtor), Cecília (vocalista e baterista) e Goldmatique (produtor). Por fim, Surma (Débora Umbelino no Cartão de Cidadão), que sobe a palco rodeada de instrumentos e influências jazz e electrónica.

Os bilhetes para cada concerto custam três euros e incluem a oferta de duas cervejas Super Bock. Excepção feita ao Maus Hábitos, onde a entrada é livre.

Programação 7.ª edição Super Bock Super Nova:

10 de Janeiro – Maus Hábitos, Porto

1 de Fevereiro – Carmo 81, Viseu

8 de Fevereiro – Club de Vila Real, Vila Real

21 de Fevereiro – A Casa – Oficina Os Infantes, Beja

14 de Março – Stereogun, Leiria

21 de Março – Café Concerto Rum by Mavy, Braga

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
10 erros que pessoas de sucesso nunca cometem
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift