Startup portuguesa prevê cheias

O Rio Mondego é o escolhido para testar uma nova solução tecnológica portuguesa que tem como função prever cheias. Criado por uma startup de Coimbra, incubada no Vodafone Power Lab, este sistema permite monitorizar o caudal do rio através de sensores IoT (Internet of Things) instalados em cinco pontos diferentes.

Os dados recolhidos são enviados em tempo real para um serviço cloud, recorrendo à rede de dados móveis de última geração da Vodafone. A leitura do nível das águas e respectivas flutuações permite analisar o comportamento do rio e prever a probabilidade de cheias. O sistema de inteligência artificial utilizado permite ainda identificar os factores que mais influenciam a ocorrência deste desastre natural.

O projecto Rio Mondego apresenta também uma vertente ecológica, alertando as populações para o uso sustentável da água. Os sensores colocados no rio podem ser aplicados em reservatórios de água, albufeiras e barragens para monitorizar a sua gestão e prevenir situações de seca.

A ideia para o projecto Rio Mondego surgiu há um ano, depois de Coimbra ter sido alvo de uma das piores cheias de que há registo. Em comunicado, a Vodafone indica que os prejuízos deverão ter rondado os 2,5 milhões de euros.

Tiago Custódio Cristiano Alves e Rui Sousa rio mondego vodafone

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...